Dois engavetamentos envolvem 12 veículos na rod.Geraldo de Barros

Dois engavetamentos envolvendo 12 veículos causaram lentidão no trânsito e prejuízos na rodovia Geraldo de Barros (SP-304) na tarde de ontem. Duas pessoas ficaram feridas sem gravidade e foram atendidas pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).
 
No primeiro acidente, seis veículos colidiram no quilômetro 169 da rodovia, na altura de Santa Teresinha. O engavetamento não deixou feridos, porém aumentou o grande fluxo de veículos no sentido da via, no sentido Piracicaba-São Pedro.
 
Enquanto o engavetamento era atendido, uma segunda colisão múltipla aconteceu no mesmo trecho. Outros seis carros se envolveram no acidente, que deixou uma mulher e uma criança levemente machucadas.
 
Uma faixa da via foi interditada, causando congestionamento em várias ruas na região. De acordo com a Polícia Rodoviária, os feridos foram atendidos pelo Samu e liberados em seguida.
 
Os dois casos registrados em sequência reforçam a necessidade de maior atenção por parte dos motoristas, principalmente em épocas de trânsito intenso como o Carnaval. “Basta apenas prudência para evitar que ocorrências assim ocorram”, alerta a tenente Larissa Marcucci, comandante da Base Rodoviária de Piracicaba, que participou do atendimento nos dois casos.
 
A tenente alerta que, apesar dos acidentes não terem causado vítimas graves, colisões parecidas podem ter consequências piores. “Em função do grande fluxo, o trânsito estava carregado e os veículos em baixa velocidade. Caso fosse uma situação comum, com certeza veríamos mais feridos e uma maior gravidade”, salienta.
 
Em casos como o registrado na SP-304, procedimentos simples e cautela por parte dos motoristas aumentam a segurança da viagem. “Se tratando de situação de engavetamento, o condutor deve reduzir a velocidade e manter ou aumentar a distância do veículo à frente. São situações em que o fator humano é o principal agente para definir se um acidente irá ou não ocorrer”, explica Larissa.
 
Os motoristas envolvidos nas colisões foram encaminhados para o batalhão da Polícia Rodoviária, onde os engavetamentos foram registrados. Além do Samu, equipes da Polícia Militar e da concessionária que administra a rodovia atenderam as ocorrências. Agentes da Semuttran (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes) reorientaram o trânsito, que foi completamente liberado por volta das 18h.