Dólar no balcão é comprado a R$ 3,14 e vendido a R$ 3,15, informa corretora

Com os mercados futuros fechados nesta quinta-feira, 25, pelo feriado na cidade de São Paulo, o dólar está sendo negociado em outras praças do País apenas no balcão de bancos e corretoras de câmbio. No Paraná, por exemplo, a corretora Correparti começou a operar pela manhã com o dólar cotado a R$ 3,14 na compra e a R$ 3,15 (-0,74%) na venda.

“O mercado abriu acompanhando o exterior com o dólar perdendo dos seus pares e da maioria das divisas emergentes e ligadas às commodities, como também, em função do resultado do julgamento do ex-presidente Lula no TRF-4 ontem, cujo o placar de três a zero reduz bastante a chance do petista conseguir registrar a sua candidatura”, comenta o diretor da Correparti Jefferson Rugik. A liquidez deve ser mais fraca no dia sem a referência do dólar futuro, afirma ele.

As atenções nos mercados globais se voltam para o desfecho da reunião do Banco Central Europeu (BCE), às 10h45 (de Brasília), seguida de coletiva de imprensa do presidente da instituição, Mario Draghi, às 11h30.

Mais cedo, em Nova York, o dólar amenizou a recente tendência de queda, após novos comentários sobre câmbio do Secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin. Em Davos, Mnuchin disse nesta quinta que os EUA não estão preocupados com “onde o dólar está no curto prazo”.

Na quarta, o secretário havia afirmado que “um dólar mais fraco é bom para o comércio”, levando a moeda americana a sofrer fortes perdas. Às 9h43, o dólar caía a 108,98 ienes, de 109,16 ienes no fim da tarde de quarta, e depois de chegar a ser negociado mais cedo na mínima, a 108,73 ienes.

O euro avançava a US$ 1,2405, de US$ 1,2399 na quarta, e a libra se fortalecia a US$ 1,4254, de US$ 1,4203 na véspera.