Dólar têm viés de baixa antes de agenda pesada com Powell, Ptax e PIB do Brasil

O dólar opera com viés de baixa na manhã desta segunda-feira, 26, alinhado às perdas do índice da moeda norte-americana no exterior e também em relação a algumas divisas ligadas a commodities.

A semana é de definição da última taxa Ptax de fevereiro, na quarta-feira, 28, e os investidores vendidos em contratos cambiais (que apostaram na queda das cotações) já se beneficiam do dólar mais fraco nesta segunda no exterior.

O ajuste decorre ainda de uma discreta realização de ganhos acumulados no mês até a última sexta-feira, 23 (+1,54% no mercado à vista e +1,42 no dólar futuro de março), disse o operador de uma corretora.

Os investidores globais estão à espera do primeiro depoimento semestral do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Jerome Powell, no Congresso americano, marcado para terça-feira, 27.

Powell, que assumiu o comando do Fed no último dia 5, fala na Câmara dos Representantes na terça e no Senado, na quinta-feira (28). Analistas preveem que Powell manterá a narrativa recente do Fed, de que o aperto na política monetária ocorrerá de forma gradual.

Na sexta-feira, um relatório do Federal Reserve prevendo “ajustes graduais” em sua política monetária fez as bolsas americanas subirem entre 1,4% e 1,8% em Wall Street, enquanto o dólar e os juros dos Treasuries recuaram.

Internamente, os agentes financeiros aguardam a nota do setor externo nesta segunda (10h30) e a arrecadação federal de janeiro (14h30), ambas de janeiro. Na semana, o destaque é o PIB do 4º trimestre do Brasil e a balança comercial, ambos na quinta-feira.

Às 9h30, o dólar à vista recuava 0,07%, aos R$ 3,2379. O dólar futuro de março caía 0,06%, aos R$ 3,2390. Em Nova York, o índice do dólar (DXY) recuava 0,20% e, em relação a moedas ligadas a commodities, a divisa dos EUA caía ante o dólar australiano, o peso chileno e a rupia indiana, mas subia frente o peso mexicano e o rand sul africano.