Dona de bar, na Independência, escondia cocaína em pão francês

droga Foram apreendidas 124 porções e R$ 345 em notas diversas. ( Foto: Divulgação)

Uma denúncia anônima levou policiais civis da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) a localizarem 124 porções de cocaína dentro de um bar. Parte da droga estava escondida dentro de pães franceses, na tentativa de burlar uma eventual ação policial. O entorpecente era comercializado no interior do estabelecimento da investigada, na Vila Independência, segundo os policiais. A mulher foi encaminhada para a sede da delegacia especializada, onde foi autuada em flagrante sob acusação de tráfico de drogas e levada para a cela anexa à carceragem, enquanto aguarda ser apresentada à audiência de custódia. Ela não tinha antecedentes criminais.De acordo com os investigadores, os policiais passaram a fazer campana nas imediações do bar e constataram que o local tinha movimentação intensa de entrada e saída de pessoas.

“O que nos chamou atenção é que os clientes entravam e saíam rapidamente do estabelecimento sem nada nas mãos”, comentou um dos policiais que participou da ocorrência. Durante as buscas foram localizados “kits” de entorpecente (cocaína), no total de 124 porções, escondidas no interior de dois pães franceses, além de R$ 345 em espécie.  A investigada confessou seu envolvimento com o tráfico de drogas e alegou que guardava as porções de droga no pão para evitar alguma ação policial.

OUTRO CASO
Há duas semanas, a mesma equipe da Dise descobriu uma central de distribuição de drogas que funcionava em uma residência, no Jardim Paraíso. No local foram apreendidas 501 pedras de crack, R$ 428 em notas diversas, embalagens para entorpecente e balança de precisão. Duas pessoas que estariam envolvidas no tráfico de drogas foram presas. A abordagem contou com o apoio das equipes da Romu (Ronda Ostensiva Municipal) da Guarda Civil.

Segundo os investigadores, as supostas participações dos suspeitos no esquema eram apuradas há 20 dias pela equipe comandada pelo delegado Demétrios Gondim Coelho, que conseguiu na Justiça o mandado de busca e apreensão para a residência dos investigados. Os policiais já estiveram anteriormente na casa, mas na ocasião, o responsável pela residência não tinha sido abordado e os investigadores haviam apreendido apenas uma pedra bruta de crack.

Eles foram encaminhados ao plantão policial, onde foram autuados em flagrante sob acusações de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

(Cristiani Azanha)