Dr. Aparecido defende mais ética e mudanças para o país

eleição Dr.Aparecido durante entrevista na redação do JP. ( Foto: Claudinho Corradini/JP)

O advogado araraquarense Aparecido Nunes de Oliveira, 69, é um dos concorrentes a uma vaga na Câmara Federal nas eleições de domingo pelo PTC. Em 2012, Dr. Aparecido (nome usado na urna) disputou a Prefeitura de Piracicaba. Para o candidato a deputado federal, “o Brasil precisa de mudanças e de gente decente que tenha ética porque se não houver a mudança vai ficar difícil”. Entre as bandeiras defendidas pelo advogado, caso seja eleito no dia 7, está a reforma política. “Meu projeto é a redução dos partidos por que a maioria só quer o fundo partidário”, criticou.

Viúvo e pai de dois filhos, ele disse que está em Piracicaba desde 1970 onde atua como advogado. “Meu escritório já atuou em mais de 500 júris em cidades de toda a região”, contou, acrescentando que trabalha no terceiro setor há mais de 20 anos. Ele é presidente e fundador do Instituto Júlio Vargas, que oferece cursos profissionalizantes para jovens carentes e trabalha na ressocialização de ex-detentos. “Os presos deixam a cadeia e não encontram respaldo na sociedade, atuamos no encaminhamento profissional”, afirmou.

Ao falar de suas propostas, o candidato destaca o projeto na área de saúde encabeçado pelo Instituto que preside. A proposta é de construção de um complexo hospitalar com 308 leitos na região do bairro Santa Teresinha para tratamento de câncer, Alzheimer, aids e vitiligo. “Esse hospital será construído em parceria com uma ONG norte-americana, do Estado do Texas”, explicou. A contratação de profissionais também ocorrerá por meio da parceria, segundo ele. “Esse projeto vai sair independentemente de eu ganhar as eleições ou não”, acrescentou.
No setor de habitação, Dr. Aparecido disse que pretende viabilizar moradia com a ampliação da redução da taxa de financiamento para os menos favorecidos.

Na educação, o projeto do postulante é de utilizar recursos de fundos destinados à educação que, segundo ele, não são pleiteados pelos parlamentares. “Quando eles usam recursos para a educação só acontece em épocas de eleição”, afirmou.

Dr. Aparecido defende a ideia de que os detentos devem trabalhar para custear os gastos enquanto estiver sob a custódia do Estado. “O preso trabalha, mantém seu vínculo de emprego e paga seus gastos, tirando o ônus da sociedade”, afirmou. O candidato também é contrário à instalação de pedágios nas rodovias da região e vê a prática como abusiva e passível de questionamento perante a Justiça. Questionado sobre a reforma previdenciária, Dr. Aparecido disse ser favorável, mas acredita que só o combate à corrupção já seria suficiente para dar um basta no rombo da Previdência Social.

(Beto Silva)

O Jornal de Piracicaba está publicando matérias com todos os candidatos a deputado estadual e federal, cujo domicílio eleitoral seja a cidade de Piracicaba. Isso para obedecer ao Princípio da Isonomia e não privilegiar a exposição de um candidato em detrimento a outro.