Duelo em Belo Horizonte vale vaga na decisão da Copa do Brasil

futebol Ex-Palmeiras, o atacante Barcos marcou o gol da vitória mineira no duelo de ida das semifinais. (Foto:  Bruno Haddad/Cruzeiro)
Nesta quarta-feira (26), às 21h45, Cruzeiro e Palmeiras reeditarão mais um clássico palestrino pela Copa do Brasil, no Mineirão. A partida, de número 95 entre as equipes, será válida pela semifinal da competição nacional. No primeiro confronto, em São Paulo, o Cruzeiro venceu por 1×0, gol marcado pelo centroavante Barcos.
No geral, a Raposa leva vantagem sobre o tradicional rival paulista. São 35 vitórias celestes contra 31 do Palmeiras e 27 empates. O Cruzeiro marcou 134 gols e sofreu 137.
Este será o 10º jogo entre os palestras pela Copa do Brasil e o equilíbrio é evidente. Três triunfos para a Raposa, três para o adversário e três empates. As equipes também decidiram duas vezes o torneio, com uma vitória para cada, o Cruzeiro venceu em 1996 e o Palmeiras em 1998. Houve também mais dois confrontos pelas fases eliminatórias, em 2015 o Palmeiras levou a melhor nas oitavas de final e em 2017 o Cruzeiro deu o troco nas quartas de final para depois se sagrar pentacampeão da competição.
Em Minas Gerais aconteceram 43 jogos entre as equipes, quase todos na capital (40), com exceção de dois deles em Sete Lagoas e um em Ipatinga. A Raposa venceu 23, empatou 12 e perdeu oito, com 67 gols marcados e 41 sofridos.
No Mineirão, palco do segundo jogo da semifinal, o Cruzeiro leva ampla vantagem sobre o Palmeiras. Foram 35 jogos, e o Cruzeiro chegou ao triunfo em 19 oportunidades contra apenas seis do time visitante e outros 10 empates. O esquadrão celeste marcou 54 gols e sofreu 30.
EMBALADO – Embalado após duas vitórias consecutivas, o Palmeiras chegou a Belo Horizonte na madrugada desta segunda-feira (24) e, ontem, treinou no estádio Independência, casa do América-MG.
O técnico Luiz Felipe Scolari promoveu inicialmente um trabalho técnico, com toques rápidos, e, em seguida, organizou uma movimentação tática, visando a partida de hoje, diante do Cruzeiro, pela semifinal da Copa do Brasil.
Os atletas que disputaram 45 minutos ou mais na vitória sobre o Sport (exceção feita ao meio-campista Hyoran), em Recife, permaneceram no hotel realizando trabalho de recuperação física.