Dupla carioca acusada de tentar sacar R$ 4 mil de benefício é presa pela Polícia Civil

Suspeitos foram abordados pelo GOE (Divulgação/Polícia Civil)

Dois homens do Rio de Janeiro foram presos após serem acusados de tentar sacar R$ 4 mil do benefício social. Ambos foram presos ontem, no interior da agência do Banco Itaú, na avenida Rui Barbosa. A dupla vai responder pela acusação de estelionato.

De acordo com os policiais, os policiais foram solicitados para comparecer na agência para apurar dois homens que teria chamado atenção dos funcionários do banco, pois desconfiaram que ambos praticariam um suposto golpe na agência.

Os investigadores foram avisados pelo gerente do banco que os dois homens mostraram uma cédula de identidade de veracidade duvidosa para efetuarem um saque.

A dupla foi abordada e teria confessado que realmente o documento era falso e teriam entregado, a cédula de identidade e o cartão da conta do benefício social, mas não informaram a procedência do cartão,

Os policiais confirmaram que os acusados eram oriundos de outro Estado. Eles foram levados ao 4o Distrito Policial, onde foram autuados em flagrante.

Ambos foram encaminhados para a carceragem anexa ao 1o Distrito Policial, onde ficaram até serem apresentados às respectivas audiências de custódia.

Os documentos, cartão bancário, veículo e celulares usados pelos acusados foram apreendidos e serão encaminhados para análise do IC (Instituto de Criminalística). O laudo deverá ficar pronto no período de 30 dias.

A Polícia Civil vai apurar o possível envolvimento de outras pessoas no suposto esquema de estelionato.

OUTRO CASO

Em maio deste ano, a Guarda Civil prendeu um homem acusado de aplicar golpes em agência bancária, na área central da cidade. Ele teria colocado uma espécie de adesivo que deixava o cartão bancário retido no caixa eletrônico. O cliente ligava para um telefone 0800 colocado em um adesivo no equipamento, e após informar os dados bancários com senhas, outros golpistas conseguiam fazer transferências. O suspeito foi abordado pelos agentes a um quarteirão do banco. Outro comparsa que também teria participado na ação criminosa conseguiu escapar.

 

Cristiani Azanha

crisazanha@jpjornal.com.br