Dupla representa Heisei na fase final do Paulista

esportes Pedro e Danielle, ao lado dos professores Rene e Beninho. ( Foto: Líder Esportes)

A Federação Paulista de Judô realiza no próximo sábado (29), em São Bernardo do Campo, a fase final do Campeonato Paulista Aspirante 2018. O evento no Ginásio Adib Moysés Dib começa às 9h e reúne as categorias sub-9, sub-15, sub-18 e adulto. A equipe piracicabana Heisei participa da competição com dois judocas: Danielle Franck, que disputa o sub-15 no peso meio-leve, e Pedro Gianetti, que busca o título no sub-9 peso médio. Ambos passaram pelas duas fases eliminatórias anteriores do Estadual.

“Eu sempre procuro focar na vitória, é o objetivo de todo mundo, mas sei que estou começando e vou ter mais oportunidades. Na hora de lutar, fico bastante concentrada. O treinamento está caminhando bem, os professores nos ajudam bastante corrigindo os golpes. Acredito que estou bem preparada”, disse Danielle, prestes a completar 13 anos. “É a primeira vez que vou participar e quero surpreender. Sei que tem atletas mais experientes do que eu, mas vou tentar uma medalha”, afirmou Pedro, de apenas 8 anos.

Treinador da dupla, o mestre Beninho Mattos destacou a qualidade do evento. “O Paulista é um campeonato de alto nível. A gente começa o trabalho com as crianças em competições internas, para prepará-las bem, colocando aos poucos em eventos amistosos. Depois, passamos para as competições oficiais. Essa preparação psicológica é muito importante. Nós não temos qualquer tipo de pressão em relação ao resultado. O importante nesse momento é que eles participem bem”, frisou.

COBRANÇAS

Para o treinador, deixar as crianças à vontade para competir é fundamental para que elas não se sintam pressionadas. “A correção é algo que deve ser natural, feita com tranquilidade. Quando percebemos alguma falha ao longo de uma competição, falamos o que é necessário para que eles lutem melhor na próxima luta. Agora, se é algo que não tem impacto, procuramos conversar e corrigir nos treinamentos, de forma coletiva ou individual. Faz parte do processo de preparação”, contou.

Segundo Beninho, as cobranças podem frustrar o desempenho dos judocas. “Já vimos casos em que os atletas têm pais e professores cobrando muito, que treinam duas vezes por dia. São coisas que nós não concordamos. Isso eleva muito o nível de frustração em caso de insucesso. É algo complicado de lidar. Aqui, nós tentamos explicar para as nossas crianças que eles também vão enfrentar pessoas que estão muito bem preparadas. Se vencerem, excelente. Em caso de derrota, tem que saber perder”, finalizou Mattos.

(Líder Esportes)