É hoje! XV e Inter decidem o acesso no Barão

XV precisa de uma vitória para voltar a Serie A1 XV precisa de uma vitória para voltar a Serie A1

Chegou a hora. O XV de Piracicaba enfrenta a Inter de Limeira hoje, às 19h, pelo jogo de volta da semifinal da Série A2. O confronto vale vaga na final da competição e também na Série A1 de 2020. O primeiro jogo, disputado na semana passada, em Limeira, terminou em 0 a 0, portanto quem vencer estará na primeira divisão, enquanto que qualquer empate levará a decisão para as penalidades máximas.

Logo após a partida em Limeira, o foco do XV se deu exclusivamente para este confronto, como diz o técnico Tarcísio Pugliese. “Jogamos bem na ida, porém não foi o suficiente para vencer. Para nos classificarmos a final e a primeira divisão teremos que fazer mais do que fizemos no último jogo”, comentou o treinador, que destacou que a semana quinzista foi de concentração e cautela, pensando em recuperar os atletas da melhor forma possível para a decisão no Barão.

O zagueiro Douglas Marques, um dos destaques do Nhô Quim tanto no campeonato, quanto na partida de ida no Limeirão, disse que o time tem que ter concentração e ter consciência de que nada está ganho. “Não há favorito. Todos os jogos que nós encaramos aqui foram difíceis. Lá (em Limeira) nós enfrentamos um time muito bem treinado, montado e que se dedica bastante. Então, sabemos que será uma partida muito difícil. Claro que, com foco, empenho e o apoio do nosso torcedor, temos condições de obter o acesso. Porém, temos que nos entregar totalmente, se quisermos atingir esse objetivo. Será um duelo muito complicado”, analisou.

O defensor também lembrou que será especial conquistar o acesso, já que foi abraçado por todos no clube em sua chegada. “Existe a ansiedade, a vontade que aconteça logo a partida. Vivo um instante de muita felicidade. O XV me acolheu, assim como meus companheiros. Vinha de um período de inatividade e, tanto a diretoria quanto os jogadores, me deram todo o respaldo. Aqui me sinto em casa e agradeço todos os dias ao Ivo (Secchi, auxiliar-técnico), ao Tarcísio e ao Ronaldo, com quem já tinha atuado, pela oportunidade”, disse Douglas Marques.

O XV luta para conseguir seu sexto acesso para a Série A1 na história. Os anteriores foram em 1948, 1967, 1983, 1994 e o mais recente em 2011. Apenas em 1994 o Nhô Quim não subiu como o campeão da A2 (terminou em terceiro na ocasião). Desde que caiu em 2016, o Alvinegro dispustou a A2 em três oportunidades. Em 2017 lutou contra o rebaixamento e terminou em 12º lugar de 20 times (caíram seis naquela edição), enquanto que no ano passado foi eliminado nas semifinais e finalizou a competição no 4º lugar.

A outra semifinal, entre Água Santa e Santo André serão no domingo (21), às 11h, no Estádio Distrital do Inamar, em Diadema. O primeiro jogo terminou com vitória do Ramalhão por 2 a 0, portanto a equipe da casa tem que vencer por três gols de diferença para subir para a Série A1. Triunfo do Netuno por dois gols leva a decisão para os pênaltis, enquanto que o Santo André pode até perder por um gol para avançar.

Mauro Adamoli
mauro.adamoli@jpjornal.com.br