,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Canil Municipal permanece com lotação máxima
  • Operação percorre 37 estabelecimentos
  • Matheus Erler nomeia gestores

Sempre é Natal
Ude Valentini
26/12/2016 11h54
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

Por que no período do Natal as pessoas estão mais receptivas, mais alegres, mais solidárias?

Essa dúvida pode ser a de muitas pessoas e, segundo o pároco do Santuário de Nossa Senhora dos Prazeres, padre Edvaldo do Nascimento, “Às vezes as pessoas nem se dão conta disso, talvez seja inconsciente, mas é bem o olhar mais humano para o outro, humano no sentido do Deus que se fez homem”.

Uma explicação bastante plausível para quem tem fé em Jesus Cristo.

Como a sociedade é formada não só por quem carrega esta fé, nosso Especial de Natal traz histórias de pessoas que encantam cristãos e não-cristãos.

Porque falam do ser humano que consegue olhar para o próximo apenas como outro ser humano. E que, por isso mesmo, tratam os outros com respeito, carinho e amor.

Esse comportamento não é apenas com os familiares e amigos, mas com quem cruza ao longo da vida.

Trazemos os ensinamentos do próprio padre Edvaldo; de dois médicos que fazem a diferença na maneira como tratam pacientes e pessoas em geral; de uma voluntária que corta cabelos e faz as unhas de idosos de uma instituição há quase 40 anos... Além disso, também mostramos ações de pura doação, como as campanhas do JP e da Revista Arraso Anjos de Natal e Querido Papai Noel, este ano, eu quero muito leite!.

A primeira, com visitas de uma equipe natalina aos três hospitais da cidade, doando não só brinquedos e kits de higiene para pessoas hospitalizadas, mas amor e esperança; a segunda coletando leite para crianças portadoras de câncer atendidas pela Vaccip (Voluntários em Ação Contra o Câncer Infantil em Piracicaba).

Para completar, uma reportagem sobre a entrega de sacolinhas de Natal para assistidos pela Pastoral da Criança, um trabalho voluntário que presenteia 1.200 crianças com kits que contém roupa, brinquedo, itens de higiene e guloseimas.

São exemplos para serem seguidos ao longo do ano, pois o espírito de Natal não deve ser restrito apenas à data. Façamos então, deste Natal, o início de mais um período especial, que dure até dezembro de 2017. E renasça novamente... Feliz Natal!

 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar

13/01/2017 10h44 Ude Valentini Lei ineficaz
28/12/2016 10h58 Ude Valentini Mesmo prato?
09/12/2016 11h19 Ude Valentini Vai entender...
01/12/2016 10h40 Ude Valentini E agora, José?