,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Canil Municipal permanece com lotação máxima
  • Operação percorre 37 estabelecimentos
  • Matheus Erler nomeia gestores

‘Novo’ Carnaval
Ude Valentini
10/01/2017 10h37
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

Este é mesmo um ano de mudanças no Carnaval de Piracicaba.

Após a prefeitura anunciar o cancelamento do desfile do Carnaval de rua em 2017, agora as novidades se referem ao desfile da tradicional Banda da Sapucaia, que será cobrado.

O evento vai acontecer no dia 18 de fevereiro e terá ingressos que variam entre R$ 30 a R$ 250.

O motivo — tanto para o cancelamento do desfile de rua quanto para a cobrança para a Banda da Sapucaia — é o corte de investimentos para o Carnaval.

Justificativa mais do que plausível diante da crise econômica — que atingiu também a Prefeitura de Piracicaba — e que parece não dar uma trégua.

O presidente da Asas (Associação Amigos da Sapucaia), Renato Freitas Sampaio, disse que, sem o apoio da prefeitura — que em anos anteriores arcava com todos os gastos com infraestrutura e aluguel dos trios-elétricos — a única saída encontrada pela organização da Banda da Sapucaia foi a cobrança, inclusive para a contratação dos trios-elétricos.

O lote de convites mais barato é o do Abadá Pipoca (R$ 30), que dá direito a camiseta e a participação do público no solo.

Depois, o intermediário - Área Vip (R$ 100), que dá acesso às áreas vips situadas atrás do Trio Elétrico, espaços que serão cercados por cordas de isolamento, além do abadá, pulseira magnética e dois vales cerveja.

O ingresso mais caro - Área Vip Especial (R$ 250), dá direito aos mesmos benefícios, mais acesso ao trio elétrico e três vales cervejas.

Sampaio estima que o público deste ano seja inferior ao de edições anteriores, mas que a cobrança irá “selecionar os participantes”.

É de conhecimento geral os vários tumultos ocorridos durante o desfile da Banda da Sapucaia em anos anteriores, inclusive com a Polícia Militar tendo que intervir.

Mas aqui fica uma lacuna: o povo que não pode pagar vai se divertir onde?

Há alternativas na cidade para esse público? Vamos esperar...

 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar

13/01/2017 10h44 Ude Valentini Lei ineficaz
28/12/2016 10h58 Ude Valentini Mesmo prato?
26/12/2016 11h54 Ude Valentini Sempre é Natal
09/12/2016 11h19 Ude Valentini Vai entender...
01/12/2016 10h40 Ude Valentini E agora, José?