,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Malinois Aruk se aposenta após 8 anos dedicados à Polícia Militar
  • Presídios fazem campanha contra tuberculose
  • Preços dos combustíveis estabilizam

Lista suja
Danielle Gaioto
12/04/2017 06h00
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

Relator da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), o ministro Edson Fachin determinou a abertura de inquérito contra dezenas de “autoridades”, colocando o alto escalão político do país sob investigação.

Três governadores, 42 deputados federais, 29 senadores e 9 ministros do governo Temer (PMDB), que figuram em delações de executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht, serão investigados.

Lula e Dilma não estão neste conjunto — eles não têm mais foro especial.

Crimes como corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica estão entre os mais descritos pelos delatores.

Alguns senadores serão investigados em quatro, até cinco, inquéritos diferentes.

Uma vergonha sem precedentes para o país.

A corrupção, infelizmente, está arraigada na cultura brasileira.

Não é de se surpreender com uma lista de investigados de tamanho tão extenso. Não é de se surpreender, mas é de se indignar.

A imundície do Congresso é grande e, infelizmente, se repete em muitas outras esferas.

É enojante, mas um dia toda essa sujeira precisa ser colocada à tona — e precisa ser limpa.

Quanto tempo isso irá levar é a pergunta que se faz.

Pode ser utópico.

Pode não ser.

Enquanto isso, acompanhamos os desdobramentos das ações confiando que os culpados serão realmente punidos.

 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar

19/02/2018 16h15 Rodrigo Alves Aruk
16/02/2018 15h26 Rodrigo Alves A Unimep, de novo
14/02/2018 17h50 Sabrina Franzol Folia cultural
08/02/2018 16h13 Sabrina Franzol Seu Bairro
06/02/2018 17h50 Rodrigo Alves 12 bairros