,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Emicida celebra a carreira e o bom momento do rap com a gravação do 1º DVD
  • Sequência de 'Animais Fantásticos e Onde Habitam' ganha data de estreia
  • Em DVD, a face roqueira de Gal Costa

Bons ventos
André Thieful
14/05/2017 11h25
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
O potencial de consumo de Piracicaba chega neste ano aos R$ 11 bilhões. Não é pouca coisa. A cifra é suficiente para colocar a cidade entre as 50 com maior poder de compra nos quase 6.000 municípios da Federação. O estudo é do IPC Maps, realizado anualmente. Outro dado relevante é o crescimento em relação ao índice verificado no ano passado: 27,3%. 
 
Além disso, o estudo mostra que há uma interiorização do consumo e que esse fenômeno vem se acentuando desde 2015. Atualmente, cidades do interior são responsáveis por 70,5% de tudo que é consumido pelos brasileiros.
 
Considerando o cenário de grave crise enfrentado pelo país, a notícia deve ser comemorada, principalmente pelos piracicabanos. Primeiro pelo crescimento apontado e, também, por confirmar, mais uma vez, a cidade como importante polo regional, que atrai consumidores e turistas de cidades da região. 
 
Ao mesmo tempo que sente mais rapidamente os efeitos da recessão, uma cidade industrializada, com comércio e serviços fortes e atrativos, também tende a reagir mais facilmente quando a economia voltar a crescer. Ao menos, isso é o que se espera. Dessa forma, talvez neste ano, principalmente no segundo semestre, possa começar a confirmar as previsões de melhora no cenário econômico. 
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar

11/11/2017 11h05 André Thieful Respiro
08/11/2017 16h29 André Thieful Ficha limpa
05/11/2017 11h20 Sabrina Franzol Efeito dominó