,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Emicida celebra a carreira e o bom momento do rap com a gravação do 1º DVD
  • Sequência de 'Animais Fantásticos e Onde Habitam' ganha data de estreia
  • Em DVD, a face roqueira de Gal Costa

Cautela com os números
André Thieful
17/05/2017 14h21
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
Piracicaba gerou 551 empregos formais em abril, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgado ontem. A cidade acompanha resultado verificado no restante do país, onde foram criadas 59.856 vagas no mês passado. De longe, o Estado de São Paulo liderou a geração de empregos com 30.227 vagas no período analisado. 
 
Não é mero acaso o ministro da economia Henrique Meirelles ter dito recentemente que a recessão ficou para trás, o que deixa entendido que o país deve voltar a experimentar um, apesar de tímido, ciclo de crescimento. Nessa condição, regiões altamente industrializadas tendem a sentir os efeitos do aquecimento econômico antes das demais. 
 
Essa situação pode ser observada em Piracicaba. No primeiro quadrimestre, três setores tiveram saldo positivo. Indústria gerou 1.114 vagas, agropecuária, 304 e serviços de utilidade pública 58.
 
No entanto, na cidade há números ainda bastante preocupantes em dois setores: o comercial e o da construção civil. O primeiro teve déficit de 441 vagas e o segundo saldo negativo de 486 vagas no período. Importante considerar que essas são também duas das áreas que refletem diretamente o aquecimento econômico. Assim, é preciso cautela ao analisar os números do Caged. A economia ainda precisa de mais ‘sustância’ para ser comemorada. 
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar

11/11/2017 11h05 André Thieful Respiro
08/11/2017 16h29 André Thieful Ficha limpa
05/11/2017 11h20 Sabrina Franzol Efeito dominó