,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Emicida celebra a carreira e o bom momento do rap com a gravação do 1º DVD
  • Sequência de 'Animais Fantásticos e Onde Habitam' ganha data de estreia
  • Em DVD, a face roqueira de Gal Costa

Saúde de qualidade
Rodrigo Alves
09/11/2017 13h06
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
A vinda da Universidade Anhembi Morumbi para a cidade é marcada por expectativas. A promessa é que a conclusão das obras do prédio na avenida Rio das Pedras aconteça no próximo ano, como também o início da primeira turma de medicina, composta por 75 estudantes.
 
Em entrevista ao repórter Fernando Jacomini, que visitou ontem as instalações da instituição na capital paulista, o diretor da Escola de Ciências da Saúde, Marcos Paulo Freire, adiantou a intenção de trazer novos cursos para a cidade, todos na área da Saúde, desde que exista o aval do MEC (Ministério da Educação).
 
A chegada da Anhembi Morumbi irá colaborar com o “caixa” do município, uma vez que 10% da receita obtida pela instituição será destinada ao erário e poderá ser convertida em bolsas de residência, melhorias e construções de UBS (Unidades Básicas de Saúde), treinamento de profissionais e compra de equipamentos.
 
O diretor da Anhembi Morumbi declarou que o objetivo é contribuir com a qualidade da saúde no município. Para tanto, prometeu dialogar com o poder público e até usou a palavra “casamento” entre faculdade e prefeitura, além de reforçar a importância das parcerias com a Santa Casa de Misericórdia de Piracicaba e o Hospital dos Fornecedores de Cana.
 
Com Orçamento que consome aproximadamente um terço do total das despesas do município, a saúde tem sido um dos principais dilemas da cidade este ano, assunto que o <BF>Jornal de Piracicaba<XB> tem dado destaque em suas edições. Recentemente, este matutino noticiou que, até o fim do ano, o SUS terá 7% a mais de usuários na cidade, o equivalente a 10 mil pessoas dependentes do sistema público, por não terem mais condições de arcar com os planos privados.
 
Num momento em que a população clama por melhorias na qualidade da saúde, 2018 pode ser “o ano da virada”, com tantas promessas na área. Vejamos: a entrega (a verdadeira) do Hospital Regional (cujo gerenciamento será de um centro de excelência, a Unicamp), o início da construção de uma nova UPA na Vila Cristina, a reestruturação da rede de atendimento à Saúde Mental e, por fim, a instalação da faculdade de medicina.
 
A cidade espera ansiosamente pelo melhor e, quiçá, por 2018!
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar

11/11/2017 11h05 André Thieful Respiro
08/11/2017 16h29 André Thieful Ficha limpa
05/11/2017 11h20 Sabrina Franzol Efeito dominó