,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Todos os presidentes que ganharam filmes no País
  • Retrospectiva de Rodrigo Andrade está entre as dicas de exposições da semana
  • Ocimar Versolato morre aos 56 anos em São Paulo

Dualidade
Sabrina Franzol
05/12/2017 13h39
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
Duas matérias sobre a Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba) constam nesta edição do Jornal de Piracicaba. Uma delas, a que trata do lançamento do livro Um Incêndio na Lógica — 25 Anos do Salão Universitário de Humor da Unimep, mostra a pujança dos alunos e professores da universidade em produzir conteúdo de relevância para a sociedade. A outra notícia, entretanto, evidencia o quanto esta instituição está sendo maltratada, uma vez que o funcionamento do sistema operacional do local tornou-se um imbróglio que parece não ter fim.
 
Conforme matéria assinada pelo repórter Walter Duarte, o MPF (Ministério Público Federal) vai pedir à Justiça que restabeleça a liminar concedida em agosto para obrigar o IEP (Instituto Educacional Piracicabano) — mantenedor da Unimep — a reinstalar o antigo sistema de informática da instituição de ensino. A decisão foi suspensa pelo TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) para que fosse realizada uma tentativa de conciliação, entretanto, desde o início do atual semestre a comunidade acadêmica da universidade sofre com diversos problemas relacionados ao funcionamento (ou seria não funcionamento adequado?) do sistema, como dificuldade na geração de boletos para pagamentos das mensalidades e listas de chamadas e lançamento de notas dos discentes.
 
Houve duas tentativas de se firmar um acordo entre o mantenedor e o MPF, mas nenhuma delas, de fato, teve êxito. Atualmente, existem alunos da Unimep que querem pagar o curso, mas simplesmente não conseguem. Há, ainda, a preocupação, por parte dos bolsistas, de não terem o desconto que tinham normalmente antes de o sistema de computadores da universidade ser modificado. Até quando vai durar essa novela envolvendo esta universidade onde um salão universitário de humor foi criado e no qual, há duas décadas e meia, são revelados talentos neste segmento de arte? Para uma educação de qualidade é necessário um ambiente harmonioso, o que, conforme relatos de estudantes, professores e outros funcionários da instituição, não existe há meses na universidade. Neste caso, não há humor que aguente.
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar

07/12/2017 15h07 Sabrina Franzol Transparência
30/11/2017 14h32 André Thieful Tardiamente
29/11/2017 11h54 Rodrigo Alves Humor feminino