,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Gretchen aproveita momento em alta e estreia reality show com sua família
  • 'Westworld' abre nova temporada com sangue
  • Com 'Despacito', 16 semanas no topo das paradas dos EUA, Luis Fonsi mudou o jogo

Velocidade e excesso de confiança
Da redação
03/04/2018 17h23
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
As autoridades de trânsito são unânimes em afirmar que 95% - no mínimo - das causas de acidentes são falhas humanas, imperícia ou imprudência. Menos de 5% é decorrente de falha mecânica. Essa comprovação empírica foi reforçada nesta semana com a divulgação que os flagrantes por excesso de velocidade triplicaram nas rodovias da região durante a Semana Santa.
 
Reportagem de Felipe Poleti publicada nesta edição demonstra que a Polícia Militar Rodoviária flagrou 625 motoristas dirigindo acima do limite de velocidade permitido nas estradas da região. Segundo a polícia, esse número é três vezes maior do que na mesma época, no ano passado. Em 2017 foram 198 ocorrências. O período analisado foi da zero hora de quinta-feira (28) até meia-noite de domingo (1º de abril).
 
Esses números são bastante preocupantes, apesar de não ter sido registrado nenhum caso de morte no feriado nas rodovias da região. A Polícia Rodoviária informou que o número de acidentes caiu de 12 , ano passado, para 11, neste ano, mas o número de vítimas dobrou: de três para seis neste ano (três leves e três graves).
 
A primeiro-tenente Larissa Fernanda Marcucci Sanches, comandante da base da polícia Rodoviária de Piracicaba, informou que a maioria das rodovias da região foi duplicada, o que estimula os motoristas a aumentarem a velocidade, por sentirem mais confiança em dirigir em uma rodovia com mais segurança. “Velocidade mata”, afirmou a tenente. A comandante tem toda razão. Andar acima do velocidade permitido em rodovias é um risco aos motoristas e pedestres. Dai a necessidade de realizar campanhas de trânsito frequentes, para o motorista se conscientizar dos riscos que corre no volante.
 
Neste feriado não foi diferente. A estatística sobre o feriado da polícia demonstra que as pessoas ainda insistem em desrespeitar as regras básicas de trânsito. Tanto que a polícia recolheu 53 documentos por irregularidade, aplicou 133 multas porque as pessoas não usavam cinto de segurança (aliás, equipamento básico essencial para salvar vidas) e ainda foi feito um flagrante por direção perigosa sob efeito de álcool. 
 
Mas parece que os condutores não aprendem a lição. Infelizmente, no Brasil, os motoristas só aprendem quando dói no bolso.
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar

20/04/2018 17h51 Da redação Penas maiores
18/04/2018 18h09 Da redação Alerta para raiva
10/04/2018 18h15 Da redação Adeus, cão herói