,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Lair Braga critica abandono das praças
  • Polícia Ambiental flagra pesca predatória no rio Piracicaba
  • Moradores de rua são aliciados para furtos,diz GOE

Queda de braços
Da redação
23/05/2018 12h14
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
O Brasil fez uma opção pelo transporte rodoviário em detrimento do ferroviário. E isso tem custos para o país, como desgaste do asfalto, poluição, aumento do valor do frete, encarecimento dos preços dos alimentos, entre outros. E, ultimamente, com a política da Petrobras de reajustar os combustíveis de acordo com os preços internacionais do barril de petróleo, os motoristas têm sentido no bolso essa escalada de preços e alguns deles bloquearam as estradas ontem para protestar contra isso.
 
Como consequência, houve congestionamentos na Rodovia Geraldo de Barros (SP-304), entre Piracicaba e Ártemis, no bairro Santa Teresinha, e em Santa Maria da Serra. Os motoristas reclamam do encarecimento do custo das mercadorias por causa dos reajustes contínuos dos preços. Por causa dessas paralisações realizadas em todo o país, o governo já estuda repensar essa política. 
 
Os caminhoneiros não deixam de ter razão. O preço dos combustíveis afeta diretamente os profissionais, principalmente aqueles que trabalham por conta própria. E afeta todos que trabalham de carro. Afeta as empresas concessionárias do transporte coletivo e assim por diante. Mas as transportadoras também sofrem com os reajustes, que nem sempre podem ser repassados para o preço do frete. 
 
No final das contas, todos recebem a fatura.Com isso, os motoristas e as transportadoras veem seus lucros minguando a cada dia. Infelizmente, no Brasil, tudo funciona à base da pressão. No passado, os caminhoneiros já obtiveram sucesso em reduzir, um pouco, o preço dos combustíveis. Resta aguardar para saber se o mesmo ocorrerá com o impopular governo de Michel Temer (PMDB). Enquanto isso, os caminhoneiros devem continuar bloqueando as estradas. Vamos ver quem será o vencedor dessa queda de braços. 
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar

18/05/2018 18h00 Da redação À luz de velas
11/05/2018 17h50 Da redação Cenas de filme
27/04/2018 16h11 Da redação Grudado no rio
25/04/2018 17h37 Jardim Botânico