,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Festa de Tupi será neste sábado; festejos de São João começam às 6h
  • Campanha de vacinação contra gripe termina sexta
  • TCE julga irregular contrato do Semae

Horto para todos
Cristiani Azanha
06/06/2018 12h56
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
Em pleno Dia Mundial do Meio Ambiente, o secretário do Meio Ambiente de Piracicaba, José Otávio Merten, e o governador Márcio França (PSB), assinaram o decreto que permite o uso da Estação Experimental de Tupi, popularmente chamada de Horto de Tupi, pela prefeitura, por 20 anos. Esse importante espaço ambiental, criado em 1949, fica na Rodovia Luiz de Queiroz, no quilômetro 149, no distrito de Tupi.
 
A assinatura ocorreu ontem, com toda a pompa e circunstância. Independente de o governador querer aparecer bem na fita, em plena campanha eleitoral - é pré-candidato a governador - a medida foi muito bem-vinda. 
 
Segundo a prefeitura, também será cedido um imóvel para a instalação da Base do Pelotão Ambiental da Guarda Civil de Piracicaba, pelo mesmo período. A partir de agora, a administração será compartilhada entre Estado, prefeitura e Esalq/USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo).
 
Independente disso, ninguém nega que o Horto de Tupi é um patrimônio natural de Piracicaba e que a população tem todo o direito de passar a frequentar o espaço. A transferência da responsabilidade da administração à iniciativa privada causou polêmica, mas depois de muita discussão e de um embate que demorou dois anos, houve um acordo. 
 
Só esqueceram de dizer que os promotores do Gaema (Grupo de Atuação Especial em Defesa do Meio Ambiente) do Ministério Público, Ivan Carneiro Castanheiro e Alexandra Facciolli Martins tiveram papel preponderante para que esse acordo fosse firmado. Foram incansáveis nessa luta e também merecem os créditos pela conquista. 
 
A conservação deste espaço será de suma importância. Principalmente como um espaço de conservação e de educação ambiental desta e das próximas gerações. A medida vai dar segurança jurídica para a prefeitura investir e intensificar as atividades no Horto. Segundo o secretário municipal, entre os projetos estão Educa Trilha, Programa de Jovens-Meio Ambiente e Integração Social e Observação de Pássaros.
 
É de suma importância essa estação experimental com 198 hectares com vegetação de Mata Atlântica. Em sua área de reflorestamento são encontradas espécies florestais nativas e exóticas, originando um ambiente floristicamente diverso. Em um mundo globalizado e estressante, nada como desacelerar através do contato com o meio ambiente. E o Horto pode ter essa finalidade. Além de um pulmão verde da região, pode ser referência em educação ambiental. É o que todos esperam.
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar

20/06/2018 12h41 Nani Camargo Lição de casa
19/06/2018 12h44 Da redação Crimes violentos
16/06/2018 12h32 Da redação Salto para a morte
15/06/2018 16h17 Da redação Peixe vandalizado
12/06/2018 18h08 Luta inglória
11/06/2018 13h59 De olho nos macacos