,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Festa de Tupi será neste sábado; festejos de São João começam às 6h
  • Campanha de vacinação contra gripe termina sexta
  • TCE julga irregular contrato do Semae

Luta inglória
Da Redação
12/06/2018 18h08
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
Desde que o mundo é mundo, o ser humano sempre consumiu drogas. Mas, somente quem tem dependentes químicos na família, sabe como é difícil combater o vício. Além de as drogas - especialmente as mais pesadas, como crack, cocaína, heroína e ecstasy - causarem dependência, refletem na sociedade: boa parte dos viciados furtam, roubam e até matam para sustentar o vício. Por isso, essa operação realizada pela DISE (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Piracicaba, ontem de manhã, foi aplaudida pela população.
 
Reportagem de Felipe Poleti, nesta edição, mostra que a Dise cumpriu 17 mandados de prisão e 22 de busca e apreensão, que resultaram na prisão de 16 pessoas - inclusive um adolescente - e apreenderam quase 4,5 quilos de drogas entre crack, cocaína e maconha, dezenas de celulares, e equipamentos para embalo e venda dos entorpecentes, além de R$ 10 mil em dinheiro. Cinco foram presos em flagrante por envolvimento com o crime. 
 
Os mandados foram executados nas cidades de Capivari, Rafard e Tietê. A pacata cidade de Rafard praticamente parou com a operação. Nas primeiras horas do dia, ontem, os policiais já seguiam até as residências para cumprir os mandados de prisão. Essa investigação começou há um ano. Esta foi a segunda fase da operação realizada ano passado, com a identificação de dois traficantes líderes do tráfico na região. Na penitenciária, esses traficantes continuavam a comandar o tráfico.
 
Nem mesmo a sociedade tolera mais a disseminação das drogas. Tanto que é verdade que as denúncias contra o tráfico de drogas lideram as estatísticas do Disque Denúncia. Quem já perdeu filhos, netos, sobrinhos, parentes e amigos para as drogas sabe muito bem que essa ferida nunca cicatriza. 
 
Nos últimos anos, a legislação brasileira ficou mais branda com os usuários de drogas, mas ficou mais dura com os traficantes. O usuário está doente e precisa de tratamento para tentar se livrar do vício. E os traficantes merecem mesmo ir para a cadeia, por ganhar dinheiro às custas do vício e do sofrimento de tantas famílias. 
 
Aos policiais, pode parecer que esta luta é inglória. Às vezes têm a sensação de enxugar gelo. Afinal, desmontam uma boca de fumo hoje e amanhã, um novo traficante assume a biqueira e assim vai. Esse trabalho nunca acaba. Mas é necessário.
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar

20/06/2018 12h41 Nani Camargo Lição de casa
19/06/2018 12h44 Da redação Crimes violentos
16/06/2018 12h32 Da redação Salto para a morte
15/06/2018 16h17 Da redação Peixe vandalizado
11/06/2018 13h59 De olho nos macacos