Eleições 2018: Bolsonaro e Haddad falam sobre o 2º turno

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) votou na Escola Municipal Rosa da Fonseca, na Vila Militar, no Rio de Janeiro (Crédito: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Com 98,26% das urnas apuradas e com o segundo turno confirmado, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) lidera a disputa pela presidência da República, com 46,37% dos votos válidos. Fernando Haddad (PT) aparece com 28,81% e Ciro Gomes (PDT), com 12,51%. Em seguida, vêm Geraldo Alckmin (PSDB), com 4,79% e João Amoedo (Novo), com 2,54%. Os votos em branco somam 2,66% e os nulos, 6,13%. A abstenção registrada é 20,32%.

 

Jair Bolsonaro, fez um discurso após o anúncio do resultado do primeiro turno. Ele disse que não será fácil o segundo turno em função do “poder econômico do PT”. “Nós não podemos continuar flertando com comunismo e socialismo”. O candidato criticou o adversário petista e também a mídia. Bolsonaro acrescentou que é preciso “jogar pesado na questão da segurança”. Ele acrescentou que tem “como mudar o destino da nação” e pediu que a militância continue mobilizada até dia 28 de outubro (data do segundo turno das eleições).

 

Já Haddad admitiu o resultado expressivo em favor do adversário, o que vai representar um desafio para a campanha dele. “Nós vamos para o campo democrático com uma única arma: o argumento. Nós vamos com a força do argumento para defender o Brasil e o seu povo. Principalmente o povo mais sofrido do país”.

 

BRASIL

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) teve a maioria dos votos válidos em 16 estados e no Distrito Federal. Fernando Haddad (PT) ganhou em nove estados, a maioria no Nordeste.Ciro Gomes teve a maior votação apenas no Ceará, com 41% dos votos válidos. Bolsonaro e Haddad voltam a se enfrentar no segundo turno no dia 28 de outubro.

 

(Com informações da Agência Brasil)