Em 25 dias, Saúde vacina 10 mil contra a febre amarela

Até quinta-feira, 25, a Secretaria Municipal de Saúde vacinou 10.012 pessoas contra a febre amarela na cidade. Conforme levantamento divulgado pela pasta no final da tarde de ontem, na primeira quinzena foram 1.735 vacinas aplicadas, do dia 16 até 22, outras 4.265 doses, e, nos últimos três dias, foram mais 4.012 pessoas imunizadas. De modo geral, são aproximadamente 500 pessoas vacinadas por dia nas 21 unidades de saúde que fazem a aplicação.
 
Em nota, a assessoria de imprensa da Saúde informou que ainda há doses disponíveis e que a prioridade da vacinação é para as pessoas da zona rural ou que vão viajar para áreas endêmicas, ou seja, onde está confirmada a circulação do vírus silvestre da doença. Diferente do que acontece em 54 municípios, onde o governo paulista realiza campanha de imunização com doses fracionadas, segundo a prefeitura,“em Piracicaba a dose aplicada é inteira. Não utilizamos dose fracionada”. Devido a grande procura, a Saúde exige que o cidadão apresente um comprovante de residência.
 
Além disso, a pasta explicou que a vacinação para crianças é recomendada, preferencialmente, para aquelas que irão viajar para áreas endêmicas ou residem na zona rural do município. “Elas poderão receber a vacina a partir dos 9 meses de vida. Os pais ou responsáveis deverão levar a carteirinha de vacinação da criança”, informou.
 
A restrição para a vacina, segundo nota da Saúde, é para: crianças menores de 9 meses; gestantes; mulheres amamentando crianças menores de 6 meses – se houver a indicação da vacinação da mãe, o aleitamento deve ser interrompido por 10 dias -; pessoas com câncer em uso de quimioterapia ou radioterapia; transplantados de órgãos sólidos ou medula óssea; quem faz uso de corticóide com dose imunossupressora; HIV e qualquer doença imunossupressora; medicamentos imunossupressores; miastenia gravis; doenças do Timo; Lúpus; Doença de Addison; artrite reumatóide; alergia grave ao ovo e derivados da galinha.
 
A vacina é indicada para bebês, após os 9 meses e pessoas até os 60 anos desde que tenha e ainda não tenha sido vacinada e precise viajar para uma zona de “perigo”. “As crianças que foram vacinadas contra sarampo, rubéola, caxumba ou catapora, devem aguardar um período de 4 semanas para tomar a vacina contra a febre amarela”, completou a pasta. Para a pessoa que mora em Piracicaba e viaja com frequência a cidades consideradas de risco, o recomendado é tomar a vacina contra a febre amarela, no mínimo, 10 dias antes da viagem.