Em 3 dias, Copla Campo projeta movimentar R$ 50 milhões em negócios

A edição de 2018 do Copla Campo foi aberta ontem com a expectativa de gerar um volume de R$ 50 milhões em negócios. A estimativa é do presidente da Coplacana (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo), Arnaldo Bortoletto, que espera ainda cerca de 1,5 mil visitantes no evento, voltado para tecnologia na produção agropecuária.
 
“Todos os anos nós temos uma movimentação parecida com essa, que é muito importante para o setor. É um momento especial, de comemoração pelos 70 anos da cooperativa, que existe para oferecer o melhor ao produtor. Quem dá o preço é o mercado, então, o que temos de fomentar é a produtividade. Fazer mais com menos”, afirmou.
 
Esta é a quarta edição da feira, realizada na unidade de grãos da Coplacana, no quilômetro 157 da rodovia do Açúcar (SP-308). Este ano, o evento conta com 75 expositores, 25 a mais do que no ano passado. Os estandes com fertilizantes, defensivos agrícolas, máquinas e implementos e outros produtos voltados para o setor ficam abertos para visitação entre as 8h e as 17h. O Copla Campo termina amanhã. 
 
Bortoletto anunciou ainda o lançamento de um novo produto, que terá a cooperativa como distribuidor. “É um enraizador, que estimula a absorção dos nutrientes do solo. Conseguimos a autorização do Ministério da Agricultura e seremos o distribuidor. Nossos cooperados poderão conhecer os benefícios dele na feira”, completou.
 
O secretário estadual de Agricultura, Arnaldo Jardim, participou da cerimônia de abertura e ressaltou que técnicos da pasta acompanharão os três dias do evento. “Fiz questão de vir acompanhado da minha equipe técnica. Estaremos aqui do começo ao fim para dar apoio aos produtores”, disse. 
 
Jardim afirmou ainda que espera para março a assinatura, pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), de um decreto que transfere uma área da Apta (Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios) para a Prefeitura de Piracicaba. “No dia 19 de março teremos um ato da Agricultura no Palácio dos Bandeirantes (sede do governo estadual) e um dos atos que o governador pretende assinar é essa cessão para que essa área tenha um bom destino nas mãos da população de Piracicaba”, completou. 
 
Neste ano, as áreas de demonstrações foram planejadas com o que há de melhor em tecnologias de produção de cana-de-açúcar, soja e milho. Também foi implantado um espaço preparado para a realização de testes com demonstrações de implementos e mapeamento de área com drones.