Em 30 meses, 16% da Agenda 21 são concluídos, aponta Pira 21

urbana Mobilidade urbana é um dos itens analisados. (Foto: Claudinho Coradini/Arquivo/JP)

A Oscip Pira 21 Piracicaba Realizando o Futuro apresentou ontem o balanço parcial das ações realizadas nos primeiros 30 meses da efetivação do plano estratégico (Agenda 21), composto de 592 ações sustentáveis para o período de 2016 a 2025. Na análise do plano geral, 16% das ações propostas neste período foram concluídas ou estão em andamento pelo governo municipal.

Segundo a Oscip, a avaliação das questões prioritárias, que devem ser concluídas em até três anos, o percentual atingiu 70%, ou seja, das 57 ações prioritárias apresentadas ao Executivo, 40 já estão sendo executadas. “São destaques nas ações positivas: a participação da sociedade e da Agenda 21 na revisão do Plano do Diretor, com envolvimento da área Rural; o investimento maciço realizado na área de saneamento, que coloca Piracicaba em destaque no cenário nacional; o programa para combate às perdas de água no processo de distribuição no município e os avanços na educação fundamental e ensino médio. Houve redução dos índices de violência e da taxa de mortalidade infantil até um ano manteve-se abaixo do considerado aceitável pela Organização Mundial da Saúde, que é de 10 mortes para cada mil nascidos vivos”, aponta o levantamento.

Apesar desses dados positivos, 3% das ações apuradas têm impacto negativo em relação às propostas do plano da Agenda 21 e são consideradas de alta relevância. Entre elas, destacam-se a necessidade de combate aos loteamentos irregulares, a falta de acessibilidade para pessoas com deficiências, a continuidade de despejo irregular de lixo nos rios e a aprovação de um loteamento de mil casas nas proximidades do Corumbataí.

De acordo com o secretário executivo da Pira 21, Josué Lazier, a crise econômica não afetou o crescimento sustentável de Piracicaba. “O resultado positivo desse período demonstra a robustez do plano estratégico da Agenda 21, alinhado aos anseios da população e ao futuro de nosso município”, disse.

Os resultados da análise também foram apresentados ontem à tarde ao prefeito Barjas Negri, que é presidente de honra do Conselho da Agenda 21 de Piracicaba, e ao diretor do Ipplap (Instituto de Planejamento e Pesquisa de Piracicaba), Arthur Ribeiro Neto. O balanço completo do estudo está no site www.pira21.org.br.

(Felipe Poleti)