Em 6 anos, investimentos de pequenas e micro empresas chegou a R$ 7 milhões

Agência busca fomentar investimentos na economia local (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Os financiamentos para inovação no Estado de São Paulo têm despertado cada vez mais interesse das micro, pequenas e médias empresas. A demanda por crédito para esse tipo de investimento cresceu 82% nos primeiros quatro meses de 2019, totalizando R$ 23,5 milhões contra R$ 12,9 milhões em igual período do ano anterior. Na última comparação anual o valor também registrou alta, saltando de R$ 48,5 milhões em 2017 para R$ 52,7 milhões em 2018 (crescimento de 9%).

Os dados são do Desenvolve São Paulo, Agência de Desenvolvimento Paulista do Governo de São Paulo que financia, por meio de linhas de crédito de longo prazo, o crescimento planejado das pequenas e médias empresas e municípios.

De acordo com os números da agência, o Aglomerado Urbano de Piracicaba registrou um acumulado de R$ 7 milhões desembolsados para financiamentos de projetos inovadores ao longo de seis anos. Desse total, R$ 3,4 milhões foram demandados pelo município de Piracicaba, R$ 2,2 milhões por Limeira, R$ 839 mil para Saltinho e R$ 429 mil para Rio das Pedras. Em 2019, segundo o órgão, a região ainda não teve desembolsos de recursos para esse tipo de financiamento.

Os recursos, desembolsados ao longo dos últimos seis anos, foram demandados principalmente para a criação de softwares, plataformas digitais e apps voltados às áreas da saúde, mobilidade urbana e agronegócio. Segundo levantamento da instituição financeira, do montante total, 62% foi destinado a inovações de empresas do setor de serviços, 33% da indústria e 5% do comércio.

“Com estruturas mais enxutas, as empresas paulistas, principalmente as de micro e pequeno porte, encontraram na inovação uma estratégia para tornarem-se mais competitivas e assim ganhar espaço no mercado”, destaca Rafael Bergamaschi, superintendente de negócios da instituição.

Beto Silva