Em alta, Ronaldo afirma que busca artilharia da A2

Ronaldo soma cinco gols pelo XV de Piracicaba no Campeonato Paulista da Série A2 (Foto: Elcio Fabretti) Ronaldo soma cinco gols pelo XV de Piracicaba no Campeonato Paulista da Série A2 (Foto: Elcio Fabretti)

Com cinco gols marcados pelo XV de Piracicaba, Ronaldo briga pela artilharia do Campeonato Paulista da Série A2. O atacante está empatado com Rodriguinho, da Portuguesa Santista, e tem dois gols a menos que Dadá, do Água Santa. Ronaldo desfalcou o Alvinegro apenas contra o São Bernardo, quando estava suspenso. Contra o Taubaté, Ronaldo fez o terceiro gol do Nhô Quim na partida, que terminou com goleada por 4×1. “Estou muito feliz com o meu desempenho no início de campeonato. É algo que eu almejava e trabalhei para buscar”, disse o atacante.

“Enquanto negociava a vinda para o clube, tinha comigo que queria ajudar a colocar o XV em seu devido lugar e também ser o artilheiro do campeonato. Busco isso sim. Estou dois gols atrás do artilheiro no momento, mas passo a passo acho que consigo alcançá-lo ou até mesmo ultrapassá-lo. Vou buscar esse objetivo e o XV também ganhará com isso”, completou Ronaldo. O XV de Piracicaba volta a campo no próximo sábado (2), às 19h, para encarar o Penapolense no estádio Tenente Carriço, em Penápolis.

Capitão da equipe na Série A2, Ronaldo aproveitou a entrevista concedida nesta terça-feira (26) para colocar ponto final na polêmica envolvendo o lateral-direito Jéfferson Feijão no último fim de semana. Para o atacante, o assunto já está superado. “Não tenho muito o que falar. Infelizmente, ele errou e sabe disso. É um cara que é adorado por todos, já joguei com ele em outro clube e não tenho nada para falar do caráter dele. Errou, como muitas pessoas já erraram. Está superado e ele está nos ajudando dentro de campo, isso é muito importante”, disse.

“O que as pessoas fizeram neste acontecimento, o Beto (Souza, gestor de futebol), o Ricardo (Moura, diretor de futebol) e o Ramon (Bisson, advogado do clube), foi sensacional. Eles saíram em um dia de folga e foram ajudar, prestar toda ajuda possível. Isso nos motiva a correr ainda mais por essas pessoas, pois sabemos como é o futebol, e nem sempre os clubes prestam uma ajuda dessas. Aqui estou vendo um lado muito humano e tenho certeza que o Feijão terá uma gratidão muito grande com essas pessoas”, finalizou o atacante.

Líder Esportes