Em cinco dias, 5.352 contribuintes declaram o Imposto de Renda em Piracicaba

Declaração - Imposto de Renda Prazo para declaração do IR termina dia 30 de abril (Crédito: Claudinho Coradini/JP)

Desde a última quinta-feira (7), dia de início do prazo para declaração do IR (Imposto de Renda) 2018, em Piracicaba até as 23h59 de segunda-feira (11), foram entregues 5.352 declarações, na região da Delegacia da Receita Federal. Nesses primeiros dias, o órgão regional, composto de 25 municípios, recebeu ao todo 18.358 declarações. Segundo Antonio José Furlan, auditor fiscal, as declarações entregues equivalem a 5,51% do total das que são esperadas para a região.

Segundo o auditor, no ano passado, nessa mesma época tinham sido entregues 6.250 declarações em Piracicaba e na região 22.896. “Essa diferença é justificável porque a entrega em 2019 começou no dia 7 de março, enquanto no ano de 2018, em 1º de março. As entregas estão dentro da previsão e deverão atingir o valor estimado até dia 30 de abril”, explica.

Em 2018, destaca Furlan, foram 29.269,984 declarações entregues no Brasil, 9.398.866 no Estado de São Paulo, 319.553 na região da Delegacia da Receita Federal em Piracicaba – 25 municípios – e 97.179 para a cidade de Piracicaba. Para este ano, foi estimado um aumento de 4,2% no número de declarações a ser entregue. “Portanto, Piracicaba deverá receber 101.263 declarações”, afirma.

De acordo com o auditor fiscal, não houve mudanças substanciais para a entrega. Apesar disso, vale lembrar, que o primeiro passo é juntar os documentos necessários o mais rápido possível e não deixar para entregar na última hora. “Todos os dependentes, obrigatoriamente, têm que ter CPF para a declaração no presente ano, caso contrário não poderão ser informados. Assim, para os dependentes sem CPF, deverá ser providenciado o mais rápido possível”, destaca.

Quem vai entregar a declaração, deve juntar todos os documentos de rendimentos recebidos. “Informe de rendimentos, pensão, aposentadoria, aluguéis, pagamentos efetuados, principalmente os que são de deduções legais, como gastos do titular e dependentes com saúde, educação, previdência, pensão alimentícia”, orienta Furlan.

Outra dica importante para os contribuintes, ressalta o auditor fiscal, é não esquecer de declarar todas as fontes pagadoras, inclusive de dependentes, se for o caso.

(Eliana Teixeira)