Em homenagem a Davide Astori, Fiorentina e Cagliari aposentam número 13 na camisa

Em ação conjunta anunciada nesta terça-feira, a Fiorentina e o Cagliari confirmaram oficialmente que aposentaram o número 13 das camisas de seus times em homenagem a Davide Astori, que era o capitão e ídolo do clube de Florença e morreu de forma súbita no último domingo. Ele foi encontrado morto em um quarto de hotel em Údine, onde a equipe estava concentrada para enfrentar a Udinese, pelo Campeonato Italiano, antes de toda a rodada da competição marcada para aquele dia ser adiada por causa da tragédia.

“Para honrar sua memória e tornar indelével a lembrança de Davide Astori, Fiorentina e Cagliari decidiram aposentar a camisa com o número 13”, anunciaram os dois clubes em seus sites oficiais, sendo que Astori, que tinha 31 anos, também foi capitão da equipe da Sardenha em sua trajetória como profissional.

O atleta defendeu também a seleção italiana em 14 partidas, entre 2011 e 2017, e esteve presente na Copa das Confederações realizada no Brasil em 2013. Neste período, ele era jogador do Cagliari, pelo qual atuou entre 2008 e 2014. No último destes anos, o zagueiro foi emprestado por uma temporada à Roma e depois se transferiu para a Fiorentina, também emprestado, antes de ser adquirido de forma definitiva em 2016.

Na última segunda-feira, Antonio De Nicolo, promotor da cidade de Údine, disse que uma investigação criminal foi aberta em decorrência da trágica morte, mas adiantou que não há qualquer motivo para suspeitar de crime.

Desde o último domingo, a principal suspeita é a de que o falecimento do jogador tenha ocorrido por causa de um ataque cardíaco, o que poderá ser confirmado nesta terça-feira, para quando foi marcada uma autópsia. O corpo de Astori será levado na quarta-feira para Florença, onde ele morava, e haverá velório no centro de treinamento nacional da seleção italiana, nos arredores da cidade, onde amigos e fãs poderão comparecer. O funeral está marcado para a quinta-feira na Basílica di Santa Croce, também em Florença.

Revelado pelo Milan, Astori ainda vestiu as camisas dos pequenos Pizzighettone e Cremonese antes de ser contratado pelo Cagliari. Por causa da sua morte, a Uefa anunciou na última segunda-feira que todas as partidas desta semana da Liga dos Campeões e da Liga Europa serão realizadas após um minuto de silêncio em homenagem ao jogador.