Entidades retomam urnas da Nota Fiscal Paulista no comércio

Após quatro meses sem poder utilizar parte considerável dos fundos da NFP (Nota Fiscal Paulista), as instituições filantrópicas voltarão a respirar aliviadas. É que o governador interino do Estado de São Paulo, Márcio França, autorizou a recolocação das urnas em estabelecimentos comerciais para captação das notas dos consumidores, que agora somam-se às modalidades de destinação por aplicativo de celular e internet.
 
Para Rebeca Assumpção de Almeida, gerente administrativa do Espaço Pipa — entidade que apoio a pessoas com Síndrome de Down —, a prorrogação é importante para dar um fôlego às entidades a se adequarem ao sistema mais moderno de doação via NFP. “Veio em boa hora esta decisão, mas vamos ter muito trabalho, já que tínhamos mais de 300 postos de arrecadação das notas na cidade. Perdemos muito nos últimos quatro meses em que não foi possível ter as urnas nos comércios e, devido à lentidão do site, muitos decidiram não direcionar mais os valores às entidades. Agora precisamos nos esforçar para mostrarmos a importância de o consumidor fazer este cadastro e doar pela internet”, apontou.
 
O anúncio do retorno das urnas aconteceu na última sexta-feira (20), durante entrega de prêmios da NFP, onde o governador afirmou que a medida visa auxiliar as “instituições que ainda não se adaptaram às novas regras do programa e será válida até 31 de dezembro”. “Mais de 1.500 entidades estão ganhando muito mais com o sistema eletrônico, mas como nem todas entidades conseguiram se adaptar, vão agora ter esse prazo até o final do ano para que ninguém fique para trás”, disse França.
 
Mariana Luciano, gerente do CRP (Centro de Reabilitação de Piracicaba), enfatizou que a conquista deve-se ao Movimento de Apoio à Cidadania Fiscal. “A forma como estava não era a ideal, o bom seria podermos usar o aplicativo e também recebermos as doações pelas urnas. A dificuldade que percebemos é dos consumidores que não querem ficar fazendo cadastros para destinar os valores das notas, motivo pelo qual tínhamos pessoas que faziam este cadastramento pelas urnas”, afirmou.
 
 
ESTADO — Conforme explicou o Governo do Estado, pela doação em papel, as instituições receberão o teto máximo de 7,5% o valor da nota. Já nas doações realizadas diretamente pelo aplicativo ou pelo sistema automático, com a indicação do CPF, podem gerar uma receita de até 10 Ufesps (o equivalente a R$ 250,70) por cupom fiscal. “No sistema antigo, via urnas fiscais, apenas 4% das instituições eram contempladas com 50% dos valores distribuídos”, informou. Para ter acesso ao app para doação, o interessado deve digitar Nota Fiscal Paulista na loja de aplicativos de seu smartphone e fazer download do programa, que é gratuito.