Envolvido no “bunker” subterrâneo com 500kg de cocaína e maconha é preso pela Polícia Civil

Foragido foi condenado a 23 anos de prisão. (Divulgação/Polícia Civil)

Uma ação conjunta dos policiais civis da UIP (Unidade de Inteligência Policial), do Deinter-9 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior) e o GOE (Grupo de Operações Especiais) resultou na localização de um homem de 57 anos,  condenado por envolvimento no caso do “bunker” subterrâneo descoberto em 2013 com quase 500 quilos de cocaína e maconha, em Piracicaba. Ele foi condenado a 23 anos de prisão por tráfico internacional de drogas, associação ao tráfico e lavagem de dinheiro. O mandado de prisão preventiva foi decretado a 2016.

O foragido da Justiça foi conduzido ao plantão policial e depois transferido ao CDP (Centro de Detenção Provisória) Nelson Furlan, onde ficará à disposição da Justiça.

De acordo com um investigador que participou da prisão do foragido. Ele fazia parte de um esquema que trazia o entorpecente direto da Bolívia. “O foragido da Justiça que prendemos, era primo da droga milionária localizada no bunker”, disse o policial.

O CASO

De acordo com a Polícia Federal, em 2013, os agentes localizaram aproximadamente,  500 quilos de cocaína e maconha foram localizados em um “bunker”, um laboratório subterrâneo, que ficava embaixo de um galpão de uma fazenda, que ficava próximo a plantações de eucalipto e de cana-de-açúcar as margens da Rodovia Samuel de Castro Neves (SP-147), que liga Piracicaba e Anhembi (SP).

Na época, a polícia considerou que a quadrilha distribuía entorpecentes para várias regiões do Estado de São Paulo. Ninguém foi localizado na fazenda. No ano passado, a polícia conseguiu prendeu dois envolvidos no esquema. Um deles residia com a família, em Capivari. Na propriedade do suspeito, os policiais descobriram um túnel localizado em seu guarda-roupa que dava acesso a uma mata fechada. O local, que tinha 50 metros de extensão contava inclusive contava com iluminação e ventilação.

 

Cristiani Azanha