Equipe Águia da PM transporta coração para transplante em São Paulo

Mais um auxílio no transporte de órgão para transplante foi realizado ontem, pelos policiais militares do Águia de Piracicaba. Os tripulantes posaram no Hospital Estadual Dr Leandro Franceschini, em Sumaré para buscar os médicos e um coração que foi transplantado em um paciente no Hospital das Clínicas, em São Paulo. Os policiais não receberam informações sobre a identidade do doador do órgão e nem que quem teria o coração transplantado na Capital.

A equipe composta pelos policiais, capitão Tomazela, tenente Carili, sargento Júlio partiram de Piracicaba, às 13h33 desta quinta-feira e às 14h posaram no HES para embarcar os médicos Ronaldo Honorato e Carlos Imberg, que transportavam o órgão com destino ao hospital das clínicas. Embarque dos médicos e órgão pelo hospital regional de Sumaré e traslado para Hospital das Clínicas em SP.

O sargento Júlio disse que a equipe já ficou de prontidão para decolar. “Recebemos a ligação dos médicos informando que iriam iniciar o procedimento para a retirada do coração e ficamos de prontidão, pois sabemos que a agilidade e rapidez são fundamentais nesses casos. Soubemos, por meio dos médicos, que o transplante do coração deve ser finalizado no período de quatro horas”, afirmou o sargento.

OUTRO CASO

O neurocirurgião do Hospital Santa Casa de Piracicaba, Theo Germano Perecin foi o primeiro médico a fazer o diagnóstico da criança que deu entrada na unidade, em decorrência de um AVC (Acidente Vascular Cerebral). “Fizemos o diagnóstico e encaminhados para a cirurgia, onde outros médicos fizeram o acompanhamento”, disse Perecin.

Segundo ele, apesar do AVC ser mais comum em pacientes com mais idades, não está descartado em jovens. “É mais raro ocorrer em crianças, mas infelizmente acontece”, comentou o médico na época.

 

Cristiani Azanha

[email protected]