Escolas municipais avançam no Ideb

escola índice cresceu 44,6% de 2005 a 2018, segundo o MEC. (Foto: Arquivo/JP)

Piracicaba manteve a evolução do ensino na rede municipal. O Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) das escolas de Ensino Fundamental, divulgado pelo MEC (Ministério da Educação), ontem, evoluiu de 6,5 em 2015 para 6,8 em 2018 (valores médios). Essa nota é superior ao índice médio do País, que é de 5,8, e a média do Estado de São Paulo, de 6,5.

Segundo o MEC, em 2005, o Ideb das escolas municipais foi 4,7, que passou para 4,6, em 2007; subiu para 5,6, em 2009; 5,9, em 2011; 6,3, em 2013; 6,5, em 2015; e 6,8; em 2017, representando um crescimento de 44,6% no índice desde que o mesmo passou a ser calculado.

De acordo com a prefeitura, desde 2009, as escolas municipais ficaram acima da meta estabelecida. “Naquele ano, a projeção era Ideb de 5,1, em 2011; de 5,5, em 2013;, de 5,8, em 2015; de 6 em 2016, e, em 2017, de 6,3. O Índice atual já é maior do que a meta projetada pelo MEC para o ano de 2021, que é de 6,7. Entre as 46 unidades de Ensino Fundamental, a nota mais alta foi atribuída à escola Alberto Thomazi: 8, seguida pela Joaquim Carlos Alexandrino de Souza, com nota 7,9 e Ilda Jenny Stolf Nogueira, com nota 7,7. No total, 15 escolas tiveram Ideb acima de 7 pontos”, informou a administração.

O Ideb tem o objetivo de mensurar o desempenho do sistema educacional brasileiro a partir da combinação entre a proficiência obtida pelos estudantes no Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica) e a taxa de aprovação, indicador que tem influência na eficiência do fluxo escolar.

¤SAEB – Na quinta-feira, 30, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) divulgou os resultados do Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica). A avaliação mostra que os alunos da rede municipal têm desempenho acima da média nacional.

O desempenho das cidades, dos Estados e a média geral do País é medido por graus de proficiência que vão do nível zero ao nível 9. São avaliados os aprendizados de língua portuguesa e matemática dos alunos de 5º ano do Ensino Fundamental, do 9º ano do Ensino Fundamental e 3ª e 4ª séries do Ensino Médio.

A rede municipal de ensino tem 3.160 estudantes no 5º ano do Ensino Fundamental. Eles conseguiram pontuação de 244 em matemática e 230,2 em língua portuguesa. Os números são próximos à média do Estado de São Paulo, que ficou com 241,8 pontos em matemática e 230,3 pontos em língua portuguesa.

Essa pontuação insere tanto a cidade como o Estado no nível de proficiência 5. “Esses números indicam que estamos no caminho certo, porque corroboram o aprimoramento da nossa qualidade de ensino”, disse a secretária municipal Angela Jorge Correa.

(Da Redação)