Escritor Armando dos Santos recebe homenagem na Câmara de São Paulo

Armando Alexandre dos Santos já escreveu mais de 600 artigos. (foto: Amanda Vieira/JP)

O professor universitário, jornalista e escritor Armando Alexandre dos Santos recebe hoje, na Câmara Municipal de São Paulo, o prêmio ‘Colar Guilherme de Almeida’, destinado a pessoas que contribuíram de forma valiosa à literatura e outras formas culturais da cidade. A entrega da homenagem, iniciativa do vereador Eduardo Tuma, acontece em cerimônia às 19h, no Salão Nobre Presidente João Brasil Vita.

Santos é nascido em São Paulo, no ano de 1954, mas mudou-se para Piracicaba há 14 anos, cidade que considera importante para o desenvolvimento de seu trabalho. Armando é licenciado em História e em Filosofia, com pós-graduações em Docência do Ensino Superior e em História Militar. É Doutor, na área de Filosofia e Letras, pela Universidade de Alicante, na Espanha.

Armando Alexandre dos Santos atua também no jornalismo, sendo desde 2013 editor e jornalista responsável da “Revista do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo”, fundada em 1894, além de colunista.

É autor de 43 livros e aproximadamente 600 artigos nas áreas da história, da ciência política e da cultura religiosa. Também atuou como tradutor literário, campo em que se destaca o livro “De Vita et Miraculis Beati Benedicti” (Vida e milagres de São Bento), obra escrita no século VI pelo Papa São Gregório Magno, e traduzida no Brasil e em Portugal por Santos.

Para o professor, a homenagem representa um importante reconhecimento ao seu trabalho. “Quem trabalha com cultura não espera recompensa mas, quando ela vem, torna-se um fator motivador”, declara. “O passado serve para nos lembrar de não cometer os mesmos erros e, portanto, a história continua a ser muito importante”.

Armando também destaca a importância de Piracicaba para a sua produção. “Piracicaba é uma cidade que estimula muito a produção cultural e que, apesar desse momento de desvalorização da cultura, continua a incentivar a arte”, afirma. “Vir da agitada São Paulo para cá representou um bálsamo e refrigério para o meu trabalho, e aqui minha produção intelectual se desenvolveu muito”.

Mariana Requena
[email protected]