Espera para exame de tuberculose será de 2 horas

A partir desta semana, as pessoas que estiverem com suspeita de tuberculose em Piracicaba não precisarão mais ficar até três dias em isolamento para o resultado da doença. É que a Secretaria da Saúde recebeu — do Ministério da Saúde — um novo equipamento para análise das amostras, cujo resultado sai em duas horas. Fabricado nos Estados Unidos, o GeneXpert custa cerca de 60 mil dólares, sendo um dos mais modernos do mundo e capaz de processar até quatro amostras por vez.
 
O equipamento começou a funcionar esta semana no Laboratório Municipal, na rua Dom Pedro 1º, 817. Segundo o coordenador do espaço, Luiz Francisco Mendes, a evolução e o ganho para os pacientes do SUS na cidade já se mostram efetivos. “Temos dois funcionários que fizeram capacitação e, nesta semana, eles estão capacitando os demais funcionários, motivo pelo qual o GeneXpert está funcionando em horário comercial. Até a sexta-feira (9), deve funcionar na escala do plantão 24 horas do laboratório”, afirmou.
 
Segundo Mendes, em 2017, a média foi de 6.000 exames no ano, aproximadamente, 500 por mês, onde o diagnóstico positivo da doença apareceu em apenas 157 oportunidades. Apesar de o laboratório ter um bom desempenho na execução dos exames, a partir do segundo semestre, o Ministério da Saúde vai fornecer um kit ainda mais moderno, que permite reduzir o tempo de processamento para 40 minutos. “É um ganho em qualidade e precisão para os pacientes, principalmente pelo tratamento ser gratuito no SUS. Durante os próximos dois anos, quem vai fornecer os suprimentos e kits para o laboratório será o Governo Federal, sem ônus algum ao município”, completou.
 
 
CONQUISTA — De acordo com o coordenador do laboratório, o equipamento foi enviado para a cidade após a prefeitura ganhar dois prêmios nacionais de destaque por ações de combate à tuberculose na Atenção Básica. “Trata-se de uma evolução gradativa, mas que alcançamos um avanço excepcional na campanha de 2017, com 1.150 exames em 20 dias em nossa cidade, o que nos garantiu destaque junto ao ministério. O trabalho de busca ativa envolveu toda as unidades de saúde, agentes comunitários, o Cedic (Centro de Doenças Infectocontagiosas), a Vigilância Epidemiológica, entre outros setores”, ponderou Mendes.
 
 
EQUIPAMENTO — O equipamento é o mais moderno, pois utiliza-se do método PCR, que duplica o DNA. “A técnica faz o isolamento mais rápido de vírus e bactérias o que dá mais precisão no diagnóstico e em menos tempo. Além disso, o risco de erro é pequeno pois cada teste é registrado por meio de QR-Code para processamento direto no computador”, disse.