,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Silvio Santos ganha novas biografias
  • Na despedida, festival apresenta filmes vencedores
  • Com atraso, liminar sobre o transporte é cumprida

Corinthians perde para Internacional nos pênaltis e é eliminado na Copa do Brasil
Agencia Estado
20/04/2017 06h00
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
O Corinthians fez mais uma daquelas atuações que não encantavam, mas parecia que daria certo, até que um gol contra, do lateral-direito Fagner, levou a decisão para os pênaltis e deu tudo errado. O time do técnico Fábio Carrile está fora da Copa do Brasil. Com emoção até o fim, o Internacional venceu por 4 a 3 na disputa de pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo normal, no estádio Itaquerão, em São Paulo. É a terceira eliminação do Corinthians nos pênaltis em sua arena. O time já havia caído diante do Audax e do Palmeiras, ambos em semifinais do Campeonato Paulista. Um dos vilões desta vez foi o lateral-esquerdo Guilherme Arana, que chutou por cima a última cobrança e a chance de classificação do time alvinegro. Antes, Marquinhos Gabriel e Maycon tiveram seus chutes defendidos pelo goleiro Marcelo Lomba. O Corinthians chegou ao seu 22.º jogo na temporada e, na maioria deles, fez o contrário do que se prega do futebol moderno. Contra o Internacional, não foi diferente e desta vez deu errado. O time de Fábio Carille não é de ficar com a bola no pé, tocar e tocar, em busca de um espaço, como faz grandes clubes da Europa e alguns times do futebol brasileiro. O time corintiano é objetivo e não faz muitas cerimônias com a bola no pé. Isso não faz com que se veja um espetáculo em campo e muitas vezes custa caro, como aconteceu nesta quarta-feira. Entre excesso de erros de passes e ansiedade na finalização que faz o time perder boas oportunidades de ter o placar mais dilatado, a equipe alvinegra tem conseguido chegar mais longe do que muita gente espera. Diante do Internacional, uma pequena diferença em relação aos outros jogos. O gol rápido. Logo aos sete minutos, Fagner cobrou lateral para a área, Jô deu um leve desvio para Maycon bater no canto esquerdo de Marcelo Lomba, resultado que obrigava o clube gaúcho a marcar dois gols. E o roteiro tão conhecido dos corintianos voltou à tona, principalmente no primeiro tempo. O adversário pressionava, mas sem muito espaço para entrar na área e apostava nos cruzamentos, onde Pablo e Balbuena devem ter ficado com dor de cabeça tamanha quantidade de cabeceios necessários para afastar o perigo. No segundo tempo, a pressão foi ainda maior e, desta vez, os espaços apareceram e o Internacional aproveitou. Aos 26 minutos, após boa defesa de Cássio, Nico López cruzou pela direita e Fagner, ao tentar tirar, marcou contra. Nico López é bem conhecido do corintiano. Ele fez um dos gols do Nacional, do Uruguai, no jogo em que culminou na eliminação da equipe da Copa Libertadores do ano passado. O gol sofrido fez o Corinthians partir para o ataque e foi a vez dele perder chances de garantir a vaga. A decisão foi para os pênaltis e o Internacional venceu por 4 a 3. Jadson, Jô e Fagner marcaram para o Corinthians. Brenner, William, Valdivia e Diego fizeram para os gaúchos. Maycon e Marquinhos Gabriel tiveram suas cobranças defendidas por Marcelo Lomba. Já Cássio pegou a bola chutada por Ortiz, mas não evitou a eliminação. "Difícil falar alguma coisa agora. Nós lutamos, fizemos um bom jogo, mas não conseguimos. Não podemos achar que está tudo errado", disse o zagueiro Balbuena. Talvez, o paraguaio tenha razão, mas, agora, o sentimento que fica é só de decepção. FICHA TÉCNICA CORINTHIANS 1 (3) x (4) 1 INTERNACIONAL CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Pablo, Balbuena e Guilherme Arana; Gabriel (Marquinhos Gabriel), Maycon, Rodriguinho, Jadson e Romero (Clayton); Jô. Técnico: Fábio Carille. INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; William, Leo Ortiz, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Anselmo, Roberson (Valdivia) e Felipe Gutierrez (Carlos); Brenner e Nico Lopez (Diego). Técnico: Antônio Carlos Zago. GOLS - Maycon, aos 7 minutos do primeiro tempo; e Fagner (contra), aos 26 minutos do segundo tempo. CARTÕES AMARELOS - Gabriel (Corinthians); Felipe Gutiérrez e Marcelo Lomba (Internacional). ÁRBITRO - Marcelo de Lima Henrique (RJ). RENDA - R$ 1.639.381,20. PÚBLICO - 32.352 pagantes. LOCAL - Estádio Itaquerão, em São Paulo (SP).
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar