,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Caged aponta geração de 60 postos de trabalho em maio
  • Poupatempo amplia serviços com hora marcada
  • Caixa promove feirão de imóveis com 4.000 unidades disponíveis

Retrospecto favorece Piá na luta pelo cinturão
Líder Esportes
11/05/2017 13h52
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
375.jpg

Gustavo Piacentini quer voltar de Sorocaba com o título nacional (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

O piracicabano Gustavo Piacentini terá novo adversário na decisão do cinturão profissional brasileiro, agendada para o dia 20 de maio, em Sorocaba. Lesionado, Wendel Alves será substituído pelo goiano Douglas Nunes na disputa pela categoria 62,3 kg.

O combate fecha o undercard do WGP 37, que será disputado no Ginásio Municipal Gualberto Moreira.

Na luta principal da noite, Felipe Micheletti coloca em jogo o título dos pesados contra Haime Morais.

Douglas Nunes é velho conhecido de Piacentini. Em 2016, os dois lutadores se enfrentaram duas vezes, ambas com vitória para o piracicabano.

O primeiro confronto aconteceu em maio, pelas quartas de final do Campeonato Brasileiro.

A revanche veio em setembro, na semifinal da Copa do Brasil.

Após falha da organização, que mudou o horário da luta, Piacentini teve apenas oito minutos para se preparar e acabou vomitando no aquecimento. Ainda assim, superou o adversário por decisão unânime.

Nas duas competições, o atleta conquistou o título.

Perguntado sobre a mudança de adversário, Piacentini disse que a alteração atrapalha um pouco a preparação, mas não enxerga o argumento como ‘desculpa’.

“Com certeza, a troca atrapalha um pouco a programação que nós estávamos fazendo, pensando nas características do adversário. Agora, é preciso mudar o jogo tático para enfrentar alguém que eu já enfrentei. Mas, apesar disso, acredito que não vai afetar muita coisa. Eu já lutei e sei qual é o jogo dele, não é nada que vai atrapalhar o compromisso”, afirmou o atleta, que tem o apoio da academia Fit Me, MP Suplementos e Selam.

Dono de um cartel com mais de 70 lutas e quase 90% de aproveitamento positivo, Piacentini sabe da importância de voltar a vencer no circuito profissional após perder para o boliviano Renzo Martinez.

Por isso, o piracicabano vê o combate contra Douglas Nunes como decisivo.

“É uma luta muito importante, a primeira no WGP desde a minha derrota. Uma vitória vai me ajudar bastante a continuar em cima e, lá na frente, a disputar o cinturão do próprio WGP”, disse Piacentini, que tem ainda pouco mais de uma semana de preparação.

“A reta final é perder o peso que ainda falta e fazer as adaptações táticas. A cabeça está muito boa. Procuro trabalhar o lado psicológico. Por se tratar de uma luta de cinco rounds, tenho que estar preparado. Como é um adversário que eu já venci, a preocupação tem que ser mais dele do que minha e vou usar isso a meu favor, com certeza”, finalizou.

O preparador Bilico Carvalho é responsável pelo trabalho físico feito com o lutador, enquanto os aspectos táticos e técnicos ficam a cargo de Marcos Ribeiro e Wilson Teodoro.

 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar