Exército condecora militares mortos em operações no Rio

Exército condecora militares mortos em operações no Rio
Fonte: Agência Brasil

O Exército Brasileiro homenageou hoje (18) os três militares mortos em agosto durante uma operação conjunta de segurança pública no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro. Familiares dos três receberam em nome dos combatentes a Medalha Sangue do Brasil, destinada a militares mortos em missão, em uma cerimônia na Vila Militar, na zona oeste da capital fluminense.

A condecoração foi entregue pelo interventor federal na segurança pública do Rio de Janeiro, general Walter Braga Netto, a parentes do cabo Fabiano de Oliveira Santos, do 2º Batalhão de Infantaria Motorizado, do soldado João Viktor da Silva, do 25º Batalhão de Infantaria Paraquedista, e do soldado Marcus Vinícius Viana Ribeiro, do 2º Batalhão de Infantaria Motorizado.

O comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, discursou em homenagem ao cabo e aos soldados e lembrou também de policiais que arriscam suas vidas no dia a dia da profissão.

“Os exércitos se fortalecem com o sangue de seus heróis. E os exércitos nunca se esquecem de seus hetóis. Esses três meninos passam a fazer parte da história do Exército Brasileiro”, disse o general. “Às famílias, rogo a Deus que lhes dê força para superar esse momento difícil”.

Sobre a intervenção federal no Rio de Janeiro, iniciada em fevereiro e prevista para terminar em 31 de dezembro, Villas Boas pediu força para “concluir a missão”.  “Peço desde o general Braga Netto ao último soldado força nesse último esforço para concluirmos esta missão. Cada um de vocês leva a responsabilidade de toda a história do nosso Exército”, discursou o general, que afirmou que a nação acompanha a intervenção com preocupação e confiança. 

A solenidade ocorreu no Dia da Família Militar, comemorado na data de nascimento de Dona Rosa da Fonseca, mãe do Marechal Deodoro da Fonseca, primeiro presidente do Brasil. 

Exército condecora militares mortos em operações no Rio