Exército ocupa Complexo de São Carlos, na região central do Rio

Exército ocupa Complexo de São Carlos, na região central do Rio
Fonte: Agência Brasil

O Comando Conjunto das Forças Armadas informou, em balanço divulgado nesta tarde, que uma pessoa morreu en confronto com as forças de segurança no Complexo de São Carlos, região central da cidade. Na operação, que começou nesta quinta-feira (17) e dá apoio à reestruturação da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da região, duas pessoas foram presas.

Os militares fizeram 1.456 revistas a pessoas e veículos que chegavam ou deixavam o Morro de São Carlos. Quatro carros e seis motocicletas em situação irregular foram apreendidos.

Em nota, o Comando Conjunto das Forças Armadas informou que estão sendo realizados cerco, estabilização dinâmica da área e retirada de barricadas. Além disso, a ação cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão expedidos pela Justiça. Participam da operação 1.200 militares das Forças Armadas e 100 policiais militares.

Segundo a nota, a ação no Complexo de São Carlos é por tempo indeterminado.

Militar ferido na Vila Kennedy

Um militar do Exército ficou ferido no fim da noite de ontem (16) após uma patrulha ser atacada por traficantes de drogas na Vila Kennedy, zona oeste do Rio.

De acordo com o porta-voz do Comando Militar do Leste (CML), coronel Carlos Cinelli, o militar foi atingido de raspão, atendido em um hospital da região e liberado, depois de medicado.

“A Vila Kennedy foi o nosso projeto piloto, onde foi feita a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) e criada uma companhia independente. Desta forma, o patrulhamento ficou a cargo do 14º Batalhão da PM [Bangu], responsável pelo policiamento ostensivo e repressivo na região”, explicou.

Exército ocupa Complexo de São Carlos, na região central do Rio