Exposição marca os 87 anos da Revolução Constitucionalista

Mostra foi elaborada pelo Departamento de Documentação e Transparência da Câmara (foto:Davi Negri)

A Câmara de Vereadores de Piracicaba expõe objetos relacionados à Revolução Constitucionalista de 1932, no hall do Salão Nobre Helly de Campos Melges. O material foi organizado pelo Departamento de Documentação e Transparência e pode ser visto até o dia 25.

A Revolução Constitucionalista é lembrada a cada ano no dia 9 de julho, feriado paulista. Também conhecido como Guerra Paulista, o movimento ocorreu nos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. O objetivo era derrubar o governo provisório de Getúlio Vargas e convocar uma Assembleia Nacional Constituinte.

Na exposição, estão retratos do movimento, através de objetos cedidos por um colecionador à Câmara. Segundo o diretor do departamento, Bruno Didoné de Oliveira, a exposição é montada todo o ano e possui como objetivo manter viva a memória da cultura de Piracicaba, do estado e do país. “Um dos destaques dessa exposição são os uniformes e os utensílios utilizados durante a guerra, como marmita e chapéu. Mas as medalhas que a Casa também entregou aos combatentes sobreviventes é uma das partes bem bacanas que o público também pode ver”, disse.

Para mim, é uma experiência muito boa, tanto profissional e principalmente acadêmica. É uma atividade que está diretamente ligada ao meu curso, porque retratamos história para as pessoas poderem enxergar”, disse o estudante de história Felipe Pascoalino, que está estagiando há um ano e cinco meses no departamento.

De acordo com ele, cada objeto foi pensado da maneira certa para ser colocado em cada estante. “Nós colocamos as vestimentas à vista, as medalhas dos sobreviventes em um lugar maior e as bandeiras estendidas. Tudo isso para a melhor visão do público”, ressaltou.

SERVIÇO

Exposição “87 anos da Revolução Constitucionalista”. Até 25 de julho, no hall do Salão Nobre da Câmara (rua Alferes José Caetano, 834, Centro). Visitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, exceto feriados. Entrada gratuita.

Da Redação