Fahel Júnior é demitido do XV após tentar agredir jornalista

xv A passagem do técnico Fahel Júnior pelo XV de Piracicaba durou apenas dois meses e acabou nesta sexta-feira. ( Foto: Claudinho Coradini / JP)

O técnico Fahel Junior foi dispensado pelo XV de Piracicaba na manhã desta sexta-feira (24). O motivo foi a tentativa de agressão ao jornalista Leonardo Moniz, editor de Esportes no Jornal de Piracicaba e no site Líder Esportes. A confusão aconteceu na noite de quinta-feira (23), quando o repórter estava num bar para realizar uma entrevista com dois ciclistas da cidade quando Fahel, que estava no mesmo local, foi até sua mesa, tentou partir para agressão e fez ameaças ao jornalista.

Por meio de nota, o clube alvinegro reforçou que os motivos da demissão foram o “episódio ocorrido na noite de ontem (quinta-feira)” fato que o XV “sem a intenção de criar juízo de valores, lamenta e não compactua” e devido aos resultados durante as cinco rodadas da Copa Paulista. “O Alvinegro agradece os serviços prestados durante o tempo em que o profissional esteve à frente do time e deseja sucesso na sequência de sua carreira”, informou o clube, em nota. Por telefone, a assessoria de Fahel Junior informou que o técnico “não vai se pronunciar sobre o assunto neste momento”.

Segundo Moniz, a atitude do agora ex-técnico do XV pode ter acontecido após crítica publicada após a derrota do Nhô Quim por 3 a 1 para a Ferroviária (ler artigo abaixo), e que isso fez Fahel Júnior dar os primeiros sinais de descontentamento com a pressão recebida da torcida e da imprensa local. Em entrevista na última quinta-feira (23), o treinador afirmou que “quando viemos para o XV, já sabíamos disso (pressão). A imprensa precisa levar a notícia verídica para a torcida, contar o que acontece aqui no XV […] li algumas coisas na imprensa, não sou cego e as coisas acabam chegando sobre as improvisações”, disse.

A confusão com o jornalista ocorreu em um bar na avenida Independência. Moniz havia agendado entrevista com dois ciclistas. No local, Fahel Júnior estava acompanhado de duas pessoas que prestam serviços ao clube. “Eu e meus entrevistados sentamos em outra mesa, no lado oposto. Vinte minutos depois, o Fahel Júnior veio a mim […] e começou a xingar: ‘Você é uma merda, escreveu merda, vou arrebentar você na porrada’ […]. Eu estava com o celular na mão e ele tentou tirar de mim, mas consegui puxar e colocar no bolso. Ele ameaçou vir para cima, os auxiliares dele tentaram segurá-lo e pediram para eu deixar quieto. Perguntei se ele estava alterado. Me contaram que estava lá fazia um bom tempo. Depois, levaram ele embora. Antes de sair, o Fahel gritou: ‘Veja o que vai dizer, seu babaca. Encho você de porrada’”, enfatizou Moniz.

APOIO – Além do apoio da diretoria do XV de Piracicaba, o jornalista do JP e Líder Esportes recebeu apoio de vários amigos e leitores pelas redes sociais, whatsapp e e-mail. Por nota, o SJ-SP (Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo) manifestou seu repúdio às atitudes do ex-técnico “que agrediu verbalmente e tentou intimidar o jornalista”. “Atitudes de ameaça, física ou verbal, devem ser sempre repelidas e denunciadas com veemência. Neste sentido, a direção do SJ-SP parabeniza o XV de Piracicaba pela atitude rápida e correta diante do episódio ao imediatamente afastar Fahel Júnior”.

A nota continua: “A direção do sindicato também expressa sua solidariedade ao jornalista Leonardo Moniz, e reforça o compromisso da entidade com a defesa intransigente do livre exercício da profissão e com o jornalismo pautado pela ética e pelo profissionalismo”.

Também por nota, Renato Zaiden, o presidente da APJ (Associação Paulista de Jornais), – entidade que congrega 17 grupos de comunicação líderes regionais no Estado de São Paulo repudiou a atitude de Fahel Júnior. “Protestamos contra qualquer tipo de reação ou tentativa de agressão verbal ou física do referido técnico contra o jornalista Leonardo Moniz, que apenas cumpriu a sua missão profissional que é a de informar, e exerceu o seu direito de crítica em relação ao desempenho do trabalho do referido técnico de futebol”.

O JP tentou fazer contato com o presidente do Conselho Deliberativo do XV de Piracicaba, Luis Guilherme Schnnor, mas até o fechamento desta matéria não retornou aos telefonemas.

(Felipe Poleti)