Fazenda e CVM estudam aprimorar proteção a investidor e acionista minoritário

O Ministério da Fazenda e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) criaram grupo de trabalho para estudar e propor medidas de aperfeiçoamento dos mecanismos de proteção a investidores e acionistas minoritários de companhias.

O grupo será constituído por quatro servidores da Fazenda e outros quatro da CVM e terá coordenação conjunta dos dois órgãos. O prazo para a conclusão dos trabalhos será de 180 dias, podendo ser prorrogado, automaticamente, por mais 180 dias, caso o relatório final não seja entregue no prazo inicial. A medida está formalizada na edição desta quarta-feira, 11, do Diário Oficial da União (DOU).