Festa terá três toneladas de quitutes à base de batata

A tradicional Festa da Batata chega em sua sétima edição com a pretensão de comercializar três toneladas do alimento entre hoje e sábado, 24, em evento que acontece no Salão do Divino, ao lado do Largo dos Pescadores da Rua do Porto, com shows todas as noites. Organizada pela Associação Atlética Educando Pelo Esporte, a expectativa é de receber mais de 1.500 pessoas ao longo dos três dias de festa. 
 
Marcos Cesar Inforçato, presidente da entidade, lembrou que recebeu 500 quilos a mais de batatas para a festa deste ano. “Ano passado conseguimos 2,5 toneladas em doação feita pela empresa Itapuan Batatas, a mesma que doou este ano. Ficamos animados, pois conseguimos manter o cardápio e qualidade dos quitutes que oferecemos”, disse ele ao lembrar que o evento tem apoio da Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo e Irmandade do Divino.
 
O cardápio da festa oferece batata aperitivo, frita e recheada – com quatro tipos de sabores -, crepe, espetinhos, pastéis e doces diversos além de água, sucos, refrigerantes, cervejas e chopp. “O carro-chefe são a batata aperitivo e as batatas recheadas nos sabores de frango, calabresa, presunto e brócolis que agradam a todos os gostos e paladares”, explicou Inforçato.
 
Para hoje, 22, das 19h às 23h, quem faz a apresentação musical é o grupo Samba D’Aninha. Amanhã, das 19h à meia noite, o grupo Quilombola anima o evento. No sábado, 24, o show de encerramento da festa fica por conta da dupla Claudemir & Moisés, a partir das 18h. A entrada ao evento é gratuita e os quitutes são vendidos a preços populares. “A intenção nossa é que os visitantes tenham bons momentos de lazer, com boa comida, ao lado de sua família e amigos”, lembrou o presidente da entidade.
 
 
ENTIDADE – Há 20 anos em atividade na cidade, a Associação Atlética Educando pelo Esporte tem sede à rua Benedito Bonzom Penteado, 615, no Jardim Pacaembú e, hoje, atende 250 crianças de 7 a 17 anos em três projetos futebol, informática e música evitando que os atendidos fiquem em situação de vulnerabilidade social. “Conseguimos manter a credibilidade em nossa atuação o que nos faz ter um bom número de parceiros. Porém, sempre é necessário fazer mais, por isso realizamos diversos eventos ao longo do ano para garantir que a nossa entidade siga com seu trabalho”, finalizou Inforçato.