‘Ficou antiquada a ideia de que a roupa seja vista só na passarela’

Fechando a semana de moda milanesa, Tommy Hilfiger montou um autódromo para apresentar a quarta coleção da grife americana com colaboração da modelo Gigi Hadid. As inconfundíveis listras da Tommy dividiram espaço com o xadrez de bandeiras das competições de automobilismo. No formato see now buy now, os looks ficaram disponíveis imediatamente nos canais da marca em mais de 70 países. Ao jornal “o Estado de S. Paulo”, o estilista falou com exclusividade.

Como está sendo a experiência de fazer desfiles em turnês?

Uma aventura! Estava cansado dos mesmos desfiles e queria fazer algo diferente. A geração millennial quer propósito, quer ver, comprar e vestir. Para mim, ficou antiquada a ideia de que a roupa seja vista só na passarela.

Por que a Itália agora?

Aqui é a capital da moda! Estamos em uma turnê mundial, já passamos por Nova York, Los Angeles, Pequim, Londres e agora Milão.

O que faz uma marca global atrair clientes no mundo todo?

Acredito que você precisa ter estilo, boa qualidade, boa modelagem e bom preço.

Como é seu relacionamento criativo com Gigi Hadid?

Incrível! Ela tem muito senso de estilo e quando entra na minha sala de criação é um evento, dando sua opinião certeira, dizendo do que gosta. Teoricamente, ela deveria passar duas horas com os meus designers, mas dessa vez passou oito, dando ideias e inspirando a todos.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.