Filhotes de Seriema são monitorados na Esalq

estudantes Monitoramento conta comparticipação de estudantes. ( Foto: Jéssica de Campos)

A Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/USP) passou a ser a moradia de dois filhotes de Seriema. Ornitólogos coordenados pela professora Kátia Paschoalleto Ferraz, capturaram o filhote para fazer a marcação com uma anilha padrão metálica e outra branca em suas pernas.”Queremos testar o envolvimento do público no monitoramento de aves em ambientes urbanos e rurais da região”, disse um dos ornitólogos, Eduardo Roberto Alexandrino.

Segundo o pesquisador, a ideia é marcar as aves com uma anilha, pois ela permite que qualquer pessoa identifique de longe a ave marcada sem precisar capturá-la novamente. “Embora o projeto tenha sido idealizado para aves florestais, quando vimos a Seriema não pensamos duas vezes e resolvemos testar se funcionaria na Esalq”, contou Alexandrino.

A pesquisa analisará se os filhotes crescerão de forma segura em meio aos perigos do campus como gatos, cachorros e carros. Uma das preocupações dos pesquisadores é a ‘tranquilidade‘ dos filhotes, com a presença de pessoas.

Assim que marcado, os pesquisadores soltaram o filhote no mesmo lugar que o capturaram e, no dia seguinte, espalharam nas redes sociais mensagens incentivando as pessoas a monitorar o filhote no campus. As mensagens obtiveram reações do público que relataram nos comentários, os locais em que viram os filhotes.

(Da redação).