Fios de Vida arrecada cabelos para pacientes com câncer

fios do bem Todo cabelo arrecadado será enviado para confecção de perucas. ( Foto: Amanda Vieira /JP)

A Campanha Fios de Vida desenvolvida pelo HFC (Hospital dos Forncedores de Cana) foi realizada ontem no Shopping Piracicaba. O evento beneficente atraiu mulheres de várias idades com o mesmo objetivo: doar cabelos para a confecção de perucas que serão doadas às mulheres em tratamento contra o câncer. A pequena Vitória, de nove anos, ouviu a mãe, a fotógrafa Aline Aragon, comentar que iria doar cabelos e avisou que também queria ser uma doadora. Mãe e filha foram cedo para o centro comercial e doaram 20 centímetros de mechas, cada uma. “Eu conversei com ela e expliquei o que seria feito com o cabelo doado”, contou Aline.

A família tem histórico quando o assunto é doação: Aline é voluntária em outros trabalhos comunitários. Segundo ela, a filha mais velha, Bárbara de 22 anos, já doou 30 centímetros em outra campanha. Já a caçula, Valentina de cinco quis ser doadora na campanha de ontem, mas não pode fazer a doação por ter cabelos encaracolados e curtos. “Expliquei para ela o porquê e ela também entendeu”, acrescentou a fotógrafa.

A ação realizada ontem abre o mês de outubro dedicado à prevenção do câncer de mama.e foi possível graças à parceria com o salão de beleza Renê Moraes. Após as doações, as voluntárias receberam um corte totalmente gratuito. Para fazer uma peruca são necessários cerca de 400 gramas de cabelo.

Todos os tipos de cabelo puderam ser doados: lisos, crespos, cacheados, com ou sem química. As mechas serão doadas para o Projeto Cabelovers, no qual voluntárias confeccionam perucas com o cabelo arrecadado e doam às mulheres que perderam os fios durante o tratamento, mas sentem falta de ter cabelo.

Só foi preciso cortar 20 centímetros, o comprimento de um palmo, para Daniella Cristina de Oliveira fazer a diferença na vida de uma pessoa. “Eu já tive câncer duas vezes, perdi meu cabelo e hoje curada posso ajudar quem está passando por esse momento delicado. Doar o cabelo significa amor ao próximo e foi por isso que decidi ajudar quem precisa”, disse ela.
A primeira doadora do dia se emocionou durante o corte. Marileise Benedito, funcionária do HFC já teve uma suspeita de câncer e sabe o quanto é difícil esperar pelo diagnóstico. “No meu caso deu negativo”, disse a funcionária.

(Beto Silva)