Frente fria provoca chuvas de intensidade moderada

Hoje (4), a coluna de água do rio Piracicaba estava em 2,44 metros (Crédito: Amanda Vieira)

Uma frente fria que chegou na sexta-feira (4) ao Estado trouxe também mais chuvas. Ontem, segundo Odair de Melo, diretor da Defesa Civil de Piracicaba, a previsão de precipitação era de 14 milímetros, com pancadas isoladas. Para sábado (5), a previsão é de 23 milímetros, com intensidade moderada, rajadas de ventos e possíveis descargas elétricas. “Mas a situação, por enquanto, está dentro da normalidade”, diz.

Ontem, a coluna de água do rio Piracicaba estava em 2,44 metros e a vazão em 150 (m3/s) metros cúbicos por segundo. De acordo com Melo, em 3,20 metros de coluna o estado é de atenção, em 3,70m é de alerta e em 4,20m é de emergência. “O rio extravasa acima de 4,70 metros de coluna de água. Para entrar no estado de atenção depende da chuva que cair na cabeceira dos afluentes do rio Piracicaba”, explica.

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil informa que a instabilidade no tempo provoca chuvas com intensidade moderada, atingindo principalmente as regiões de Campinas, Sorocaba, Bauru, Vale do Ribeira, Baixada Santista, Região Metropolitana de São Paulo, Vale do Paraíba e Presidente Prudente. Hoje, o tempo continua instável, nublado e com intensidade de chuvas fortes, o que deixarão os acumulados elevados. Atenção especial para o litoral paulista, onde estão previstos acumulados maiores que 100 milímetros. Domingo (6), as chuvas diminuem na faixa leste do Estado, as temperaturas sobem e ocorrerão novas pancadas de chuva, de curta duração, no oeste e norte paulista.

MONITORAMENTO

Embora a situação não seja de atenção para Piracicaba, o diretor da Defesa Civil ressalta que o monitoramento, por meio de informações sobre precipitações e vazões dos rios Piracicaba e Corumbataí são constantes. “A nossa situação é normal, embora os rios Atibaia e Atibainha estejam em estado de atenção”, afirma Odair de Melo.

A Defesa Civil monitora cerca de 30 moradores ribeirinhos e líderes comunitários, por meio de grupo em WhatsApp, com informações sobre chuvas, vazões e avisos em casos de emergência. Ao todo, segundo Melo, os imóveis situados em áreas monitoradas são: Bongue e Vale do Sol (32), Jardim Estoril (86), Ondas, São Francisco e Chácara Santo Antonio (106), Vila Rios e IAA (120), Algodoal (34), Nova Piracicaba (357) e Rua do Porto e Castelinho (166).

(Eliana Teixeira)