Grupamento Ciclístico resgata capivara

Os guardas civis do Grupamento Ciclístico atenderam uma ocorrência inusitada, ontem de manhã. Eles auxiliaram no resgate de uma capivara atropelada que estava próximo ao parque da Rua do Porto. Apesar de machucado, o animal não estava agressivo. Com a ajuda dos funcionários do Disque-Animal – órgão da Secretaria de Defesa do Meio Ambiente, a capivara foi levada para o Zoológico Municipal, onde receberá atendimentos.

Por volta das 8h30, alguns solicitantes entraram em contato com a Guarda Civil informando sobre o animal que estava machucado. A equipe dos guardas civis Gilson, André e Vanessa, que fazia patrulhamento pelas imediações foram até ao local informado.

“Inicialmente fizemos uma interdição da região, onde a capivara estava. Aparentemente estava com as patas traseiras machucadas e uma delas, possivelmente estava quebrada, além de várias escoriações. Pelas circunstâncias que encontramos consideramos que o animal foi atropelado, no entanto, nenhuma testemunha foi localizada nas imediações para contar o que tinha acontecido realmente”, comentou o GC Gilson.
O resgate demorou cerca de duas horas e meia porque os patrulheiros tiveram dificuldade em localizar um ambiente adequado para receber a capivara que pesa aproximadamente 80 quilos. Os funcionários do Disque-Animal acabaram realizando o resgate.
O GC Gilson disse que faz parte do Grupamento Ciclístico há três anos. “Foi a primeira vez que participamos do resgate de um animal. Geralmente atuamos em outros tipos de ocorrência. Estamos sempre prontos para atender a comunidade”, completou o agente.

GRUPAMENTO — O Grupamento ciclístico foi implantado pela Guarda Civil no dia 1º de abril de 2003, com os objetivos de atender os corredores comerciais, ruas, praças, terminais de ônibus e apoio aos guardas-civis que trabalham nos postos fixos da região central. A corporação estima que a agilidade é a principal característica da equipe.