Hemonúcleo tenta repor estoque

saúde Expectativa é coletar 120 bolsas de sangue em plantão. (Foto: Amanda Vieira /JP)

O Hemonúcleo Piracicaba, órgão estadual que funciona na Santa Casa, lança na segunda, dia 10, uma programação especial para este fim de ano, com intuito de captar o máximo possível de bolsas de sangue para manter o estoque em nível aceitável, pois as doações caem no período. Serão dois sábados de coleta na unidade, dias 22 e 29 de dezembro, nos quais o Hemonúcleo estará aberto das 7h30 às 12h. A intenção é captar 120 bolsas de sangue em cada sábado. Além disso, ele atende normalmente de segunda a sexta, das 7h30 às 13h.

A médica responsável pela Unidade em Piracicaba, Jordana Torri Regazzo Fuzato, explica que, normalmente, o Hemonúcleo trabalha aos sábados promovendo coletas externas de sangue nos municípios que integram a DRS-10 Direção Regional de Saúde. “Dentro do cronograma de coletas externas, atendemos também, o próprio município por meio de coletas aos sábados em instituições, entidades e no próprio Hemonúcleo”, disse Jordana.

Ela revela que, para atender à demanda, o Hemonúcleo distribui a hospitais de Piracicaba e região uma média diária de 70 bolsas de sangue, utilizadas em cirurgias, em casos de acidentes e de determinadas patologias. “O sangue é um recurso humano imprescindível à manutenção da vida e as instituições de saúde precisam ter bolsas em seus estoques para que a assistência seja segura e efetiva”, informa Jordana.

Em relação aos tipos sanguíneos, a assistente social do Hemonúcleo, Kelly Borges, disse os estoques estão baixo para os tipos O (positivo e negativo) e A negativo. No entanto, todos os tipos são importantes. “Assim como os pacientes necessitam de todos os tipos de sangue, é preciso que os doadores atendam a essa necessidade, doando todos os tipos sanguíneos.”

Todo o processo de doação, que envolve a recepção do doador, pré-triagem, triagem e coleta de sangue, dura em média de 60 a 80 minutos. Para janeiro, período de férias, a unidade programou dois sábados de coleta, nos dias 19 (Hemonúcleo) e no dia 26 (HFC). “Precisamos de doadores regulares, aqueles com o compromisso de doarem a cada três ou quatro meses”, salienta Kelly.
Doadora regular, a administradora da Santa Casa, Vanda Petean, reforça a importância de as pessoas doarem sangue de forma contínua. “Precisamos conscientizar a população que esse ato pode salvar vidas. É maravilhoso o trabalho desenvolvido pelo Hemonúcleo em solidariedade ao próximo”, disse.

QUEM PODE DOAR – Para ser um doador é preciso ter entre 18 e 69 anos, pesar no mínimo 50 quilos, estar em boas condições de saúde, bem alimentado e descansado. Pessoas com 16 e 17 anos podem doar mediante consentimento formal e presença do responsável, enquanto maiores de 60 anos não podem realizar a doação pela primeira vez. Os homens devem manter intervalo de 60 dias da última doação, e a mulher, de 90 dias.

Também é importante não fumar duas horas antes e duas horas depois da doação e procurar orientação em caso de uso de medicamentos, vacinas recentes ou tratamento médico. Outra observação é a necessidade de apresentação de documento de identificação com foto, preferencialmente o RG ou a CNH.

(Da Redação)