Hernani Veríssimo é recebido com festa

Karateca, medalhista de prata no Pan de Lima, desfilou com o caminhão de bombeiros pelas ruas para comemorar a medalha. (foto: Divulgação)

Após a conquista da medalha de prata no karatê, categoria kumitê -75kg, o karateca Hernani Veríssimo e seu técnico Diego Spigolon voltaram de Lima, no Peru, para a academia Sport Way na manhã da última terça-feira (13) e tiveram uma recepção calorosa dos membros da academia e também da imprensa. Hernani chegou ao local com luvas, esperando que fosse mais um dia de treinamentos, porém foi surpreendido com a notícia que participaria de um desfile no caminhão dos bombeiros pelas ruas da cidade para comemorar o título.

Assim que chegou, Hernani falei do sentimento em ter conquistado a medalha nos Jogos Pan-Americanos 2019. “Foi muito importante, fiquei muito feliz com essa conquista, já que foi logo na minha primeira participação no Pan.

Foi algo muito gratificante para mim ter conquistado a medalha de prata, lógico que queria ter terminado com o ouro, mas sabemos que estamos no caminho certo. Agora é continuar os treinamentos para que no próximo campeonato nos conseguirmos o ouro e que venha com gosto de ouro mesmo (risos)”, disse o campeão, que também falou sobre os obstáculos ao longo da competição. “As maiores dificuldades foram mais pelo lado pessoal, já que tive uma lesão no joelho esquerdo, estava retornando e novamente tive essa contusão.

Terei que fazer uma bateria de exames. Esse foi o meu maior obstáculo, que era me superar.

Foi bem complicado, mas Graças a Deus consegui”, comentou Hernani, que ressaltou que conversará com seu técnico para saber quando voltará aos tatames. “Realizarei exames em São Paulo na quarta-feira e depois disso saberei quando voltarei”, completou. Presente na conquista da medalha de prata, o técnico Diego Spigolon também voltou de Lima com a sensação de dever cumprido. “É um motivo de muita satisfação. Para nós, ter um atleta da cidade medalhista dos Jogos Pan-americanos já é algo a se comemorar e ter dois (Natália Brozulatto foi ouro em 2015) atletas formados aqui em dois seguidos conquistando medalhas, mostra o que o nosso trabalho está muito consolidado na cidade e fiquei muito feliz. Infelizmente não pude estar presente com a Natália em Toronto e agora como membro da comissão técnica, estar lá, apoiando, foi uma experiência bem bacana”, comentou Diego, ressaltando que a academia continuará com o trabalho para levar um novo atleta para o Pan de 2023 em Santiago, no Chile.

Medalhista de ouro no Pan de Toronto (Canadá) em 2015, Natalia Brozulatto não participou da edição deste ano em razão de uma contusão, mas ficou muito feliz com a conquista de Hernani. “A vitória dele é a minha também. Queria muito que ele conquistasse o ouro, mas sei que esses últimos meses foram muito difíceis para ele e chegar onde ele chegou já demonstra o quanto ele é guerreiro, o quanto ele conseguiu focar, se concentrar, então para mim também é um orgulho. Ele está aqui desde pequeno, começou a treinar com o Diego ainda quando era uma criança.

É meu parceiro de treinos, então para mim é uma satisfação e um orgulho tremendo, consegui reviver com ele a minha vitória em Toronto, então estou muito feliz, já que como falei no começo, a conquista dele é a minha também”, disse Natalia, que retornará aos tatames neste final de semana em etapa do Campeonato Brasileiro em Porto Velho-RO.

Mauro Adamoli
[email protected]