Heroica lança cartilha digital sobre violência doméstica

Presidente do Heroica, Simone Seghese de Toledo disse que projeto precisa de novos voluntários. (foto: Amanda Vieira/JP)

O Projeto Heroica lançou a primeira edição da cartilha online “Violência Doméstica – Passo a Passo Para a Nossa Proteção”. A publicação, produzida pelo Grupo Humano Mais, está disponível nas redes sociais como Facebook e Instagram do programa.

A presidente do Heroica, a advogada Simone Seghese de Toledo disse que cartilha foi necessaria para facilitar o atendimento e as informações para as assistidas. “Recebíamos muitas perguntas sobre onde ir, o que fazer, quais passos dar primeiro. Aí achamos que seria útil ter todas as informações em um só material”, disse Simone.

A advogada estima que no ano passado, mais de 100 mulheres passaram pelo programa. A estimativa é que mais de 50 mulheres foram assistidas em 2019 pelas voluntárias.
Simone acrescentou que entre as mulheres que procuram pelo Heroica têm um perfil específico, pois os relacionamentos abusivos, por exemplo, estão em todas as classes sociais, no entanto, quando o assunto é agressão física, geralmente estão relacionadas a mulheres mais pobres e geralmente não contam com o apoio da família.

Na cartilha, as integrantes do projeto explicam por exemplo, o ciclo da violência, que passa geralmente começa na primeira fase que é da evolução da tensão em que o agressor fica mais tenso e violento e a vítima passa a ter sentimento contínuo de medo. Depois vem a explosão (2a fase), em que a violência passa a ser psicológica e física, mas oscila na intensidade. A etapa seguinte é chamada de lua de mel, em que o agressor se arrepende e pede desculpas, dá presentes e tudo parece voltar a normal até que haja uma nova tensão e o ciclo se repete e dependendo do caso pode terminar em um feminicídio.

ATENDIMENTOS

Para Simone, a meta era ampliar os atendimentos, mas infelizmente o grupo conta com poucos voluntários que já foram treinados e todos estão ativos, ou seja, envolvidos em atendimentos às assistidas.

O Heroica está aberto para padrinhos ou madrinhas do projeto. O período de acompanhamento dura três meses. As pessoas que quiserem conhecer um pouco mais sobre o projeto ou integrar a equipe de voluntários deve entrar em contato com a advogada pelo e-mail projetoheroica@gmail.com, ou pelas redes sociais Facebook ou Instagram.

 

Cristiani Azanha
crisazanha@jpjornal.com.br